viernes, 21 de diciembre de 2012

A metarmofose interna

por: Matias De Stefano (Ater Tumti)
Nos dias que vão de agora até o dia 09dez2012, você irá sentir, de modo cada vez mais potente, o auge da pressão energética e da aceleração do tempo que a travessia da Terra pela Ponte de Einstein-Rossen exige.  Você perceberá, então, o chamado do Coração para que sua Vida caminhe baseada nos seguintes parâmetros e percepções: A) Vida Simples, centrada no Aqui e Agora, desvencilhada do velho mundo e baseada na Liberdade. Pratique uma Vida Simples: Coloque em seu coração as sábias palavras de São Francisco de Assis: preciso de pouco e do pouco que preciso, preciso pouco. Suas orientações seriam: diminua seu ritmo de vida, dispense sua agenda, coloque momentos de silêncio no seu dia a dia e momentos de interiorização, reduza suas coisas materiais, suas posses, modere seus níveis de consumo e reveja quais são realmente suas necessidades. Alimente-se de forma saudável e moderada e, na medida do possível, vá reduzindo aos poucos suas obrigações e afazeres (inclusive os de origem da consciência e do espírito) e tudo aquilo que lhe exija esforço. Esteja no Aqui e Agora: Reduza o máximo possível as “viagens no tempo” (do passado para o futuro e vice-versa), pois com isso você tem um gasto de energia preciosa de que você vai precisar para sua Metamorfose. No seu cotidiano, desvencilhe-se dessa droga chamada futuro – que o impulsiona a deixar para amanhã a Felicidade e a Liberdade que você pode viver HOJE – no Aqui e Agora- e procure se centrar cada vez mais no momento presente: quando estiver mastigando a comida, ao escovar os dentes, ao caminhar pela rua, por exemplo... Desconecte-se do desastre do velho mundo: desligue-se de tudo que for velho e que ainda está à sua volta, tornando impossível que você consiga melhorar seu ânimo e conquistar sua paz interior. 


O mundo exterior é como um furacão cuja intensidade e magnitude serão cada vez maiores. E, mesmo que você se coloque no centro desse furacão, no olho do furacão, vai perceber que conseguirá tranqüilidade, calma e serenidade, mesmo no meio do turbilhão. E, nesse estado de paz, dirija suas energias não para lutar contra o que já envelheceu e ficou obsoleto em seu Coração, mas para criar todo o novo que está aí mesmo. Para isso é muito importante que coloque um fim, tanto no seu vício pelos chamados meios de comunicação (informativos de televisão, rádio e jornais…), como às discussões e críticas com os que o rodeiam sobre os acontecimentos no mundo exterior (conflitos, crises e todas as milhares de controversas da atualidade)”. Assuma o desafio da conquista da Liberdade: Chegou o momento para deixar de exigir a melhora das condições carcerárias para, em seu lugar, sair do cárcere. As grades dessa prisão são virtuais e foi você mesmo quem as criou com seus medos, culpas, pesos e lembranças do passado, com suas auto limitações mentais, preocupações, julgamentos, acomodação e controle e com a necessidade de reconhecimento, segurança e proteção. Coloque agora em seu Coração: Chegou o momento da Liberdade! E a Liberdade não é isso que a Humanidade idealizou em sua mente, a Liberdade é, na verdade, a absoluta falta de medos, que em seu Coração serão substituídos por uma enorme Confiança na Providência, na Vida, na Perfeição do que você É e na Sabedoria Inata que todos nós temos. Volte-se pra dentro de si mesmo e perceba que você não tem que mudar nada: tudo é Perfeito! A Terceira Dimensão tem sua razão de ser e sempre existirá na Criação (como qualquer nota musical, por exemplo, o “mi” na escala musical). Devido ao livre arbítrio, sempre haverá dimensões espirituais que irão querer encarnar na terceira dimensão para viver as experiências vibracionais da tridimensionalidade. Portanto, não pretenda eliminá-la ou mudá-la só porque, para você, em seu processo evolutivo, esse tipo de experiência já são águas passadas. Pratique a Aceitação e acredite firmemente que nada tem que mudar: porque tudo é Perfeito! O que você está começando a viver não é uma mudança, é uma Metamorfose evolutiva que vem de dentro de você e é compartilhada, no momento presente – Aqui e Agora – com a Mãe Terra e com outras dimensões espirituais encarnadas em seres humanos. Perceba a diferença entre mudança e Metamorfose e se fixe nesta última. Se para você é difícil, siga o exemplo da lagarta que vai se transformar em borboleta. A lagarta não questiona sua metamorfose, nem espera que o que esteja à sua volta não goste ou não aceite sua metamorfose. Ela sente seu chamado interior com naturalidade e recolhe-se em silêncio em seu casulo para ativar os componentes adormecidos de seu DNA e se transforma em borboleta para começar uma Nova Vida. Se você espera por mudanças, essa expectativa irá descentrá-lo e desorientá-lo. E se você as espera é porque seu Coração ainda não tem a convicção da Aceitação, neste caso, a Aceitação do velho mundo e de sua velha vida. Preste atenção nisto: o velho mundo é tão Perfeito quanto o novo. Tudo se encaixa e tem seu lugar no Cosmos e na Criação, a Terceira Dimensão também, e no mundo que levou milhares de anos desenvolvendo suas experiências de vida e consciência. A Vida e a Consciência são Uma, mas se desdobram no livre arbítrio e na Diversidade Vital e de consciência, que são fruto do Amor, de que a Vida e a Consciência são manifestação. A única diferença entre o velho mundo e o Novo Mundo é que há algo em você que o impulsiona a viver e a vibrar de outro modo: a Metamorfose não decorre da necessidade da Terceira Dimensão, decorre de sua exigência interior de Evolução e de viver a experiência de uma Nova Vida. Você não verá nenhuma mudança, mas através do livre arbítrio, você vai viver na primeira pessoa, ou seja, em você, dentro de você, uma Metamorfose evolutiva tão profunda quanto natural. Ancore essa sabedoria dentro de você até o dia 09 de dezembro, pois você necessitará dessa confiança para o que virá depois. Tome consciência da Unidade e conecte-se com a Mãe Terra Os seres humanos e a Humanidade fazem parte de um ser vivo de maior escala: a Terra. Para compreender e apreender a sinergia e interação entre a vida humana e a Terra basta observar a própria conformação física de cada pessoa e da infinidade de formas de vida (tecidos, células, 
bactérias,…) que em seu interior convivem e interagem com o ser vivo, de maior escala, que cada ser humano é. Ao longo de milênios, a Humanidade tem se esquecido de sua interação com a Terra e a lógica natural de simbioses e desenvolvimento mútuo que carregam. Longe disso e repetindo a analogia da corporal idade física, o ser humano vem se comportado como esses organismos ou bactérias que, ao invés de cuidar da saúde das pessoas, são origem e causa de enfermidades e doenças... Para que você entenda o que é, vou dar uma dica: pense por um momento que você um planeta. Você sabe que em sua superfície e em seu interior (por exemplo, no intestino) vivem milhares de milhões de pequenos seres vivos chamados bactérias. Elas, além de não lhe causar dano, contribuem para sua saúde e para o crescimento. São, por exemplo, a flora bacteriana da pele e dos intestinos que ajudam a manter o pH da pele e desenvolver seu sistema imunológico. Vocês prestam um serviço ao outro e podem conviver em paz e harmonia. Infelizmente, algumas bactérias se esquecem de sua função, tornam-se nocivas (patógenas), provocando doenças. Nesse caso, seu organismo é obrigado a eliminá-las através da reação do seu sistema imunológico ou com o uso de medicamentos. Esse exemplo é para que você entenda que os seres humanos vieram como bactérias saprófitas (que se alimentam, ou que vivem, de coisas podres) para prestar um serviço ao planeta.
Nessa simbiose, os dois podem crescer e se desenvolver. Mas, infelizmente, a grande maioria dos seres humanos inverteram os termos e criaram os danos do planeta. Começaram a fazer o que mais interessava a eles próprios, às suas vontades e desejos, esquecendo-se dos danos que causariam ao planeta. Como será melhor detalhado mais à frente, o ser vivo Terra, no contexto de seu próprio processo de ascensão está prestes a atingir o ponto da mudança de sua freqüência vibracional e começar a viver uma nova escala dimensional. A Nova Terra será daqui a pouco tempo uma realidade. Esse será um acontecimento esplêndido. O sistema solar e a galáxia terá um efeito imediato sobre os seres humanos : a exigência de usar seu livre arbítrio para decidir se querem ou não acompanhar a Terra em seu salto dimensional, se desejam ou não adaptar-se e colocar seu Coração no compasso da nova vibração do planeta e seu novo Batimento. Em caso afirmativo, será imprescindível uma mudança de consciência, passado da consciência egoica (o que acabou causando, entre outras coisas, o esquecimento da simbiose e interação com o planeta, acima mencionadas), a uma Consciência de Unidade –planetária, galáctica,…- que torne possível a convivência sinérgica com a Nova Terra, o Sol, o sistema solar e o conjunto da Via Láctea. Essa é a Metamorfose que se aproxima para a Humanidade: os seres humanos que queiram continuar convivendo com a Terra terão que assumir essa transformação de consciência – o despertar a uma consciência planetária e galáctica- e lembrar-se como se vive em harmonia com o meio ambiente, a Natureza e todos os seres vivos, incluindo os próprios humanos entre si. Para o ser humano também chegou o momento da transformação e da Evolução! 



 ENTRE 10 E 20DEZEMBRO2012 A Ordem Natural que rege a Criação e o Cosmos intervirão nesse processo de Metamorfose através do início de um novo ciclo cosmogônico que possibilitará a chegada ao sistema solar -o Sol, a Terra e a Humanidade- de correntes e forças energéticas de muita pureza –autêntica Energia de Amor- que, além de ajudar à Metamorfose vibracional da Terra e acesso à nova Dimensão, ajudará a transformação da consciência dos seres humanos, embora respeitando sempre seu livre arbítrio. Nesse contexto, entre 10 e 11dez, a Mãe Terra, um espetacular ser vivo com seu próprio processo e evolução consciencial, irá completar sua passagem pelo anel “gusano” (N.T.: não sei a tradução ideal, pois o termo se refere à palavra “verme”) e completar sua metamorfose: a sua vibração não será mais de terceira dimensão e sim de quarta. E os batimentos do coração da Terra estará alinhado com os do Centro Galáctico e do Cosmos. O chamado “alinhamento” não é tanto um fenômeno exterior ( a Terra alinhada com os outros planetas e astros), é um processo interior, de sintonia de Coração a Coração: o Coração da Mãe Terra se alinhará com o do Sol e o Centro Galáctico, assim como os relógios de pêndulo se ajustam com o “tic-tac”, através do chamado “efeito de onda”. E será por causa desse alinhamento que as energias procedentes do Coração ou Centro do Universo e da Via Láctea chegarão à Terra de forma direta, sem as interferências ocorridas até agora, devido ao compasso do Coração do planeta não estar alinhado com eles.Serão muitas as manifestações exteriores desses acontecimentos, desde a elevação da frequência eletromagnética do planeta ( a chamada Ressonância Schumann, já estudada em 1952 por Winfried Otto Schumann, embora tenha sido Nicolás Tesla que a apresentou pela primeira vez) ao enfraquecimento do magnetismo terrestre, passando por uma forte energização de toda a Natureza. Entre os dias 12 e 20dez, o planeta e todos os seus habitantes receberão uma grande onda de energia de Amor e consciência muito pura que será polarizada à Terra de forma conjunta por Júpiter e pelo Sol: O Grande Trígono de Júpiter (dando início à sua transformação –ignição- em um novo Sol dentro do sistema solar, processo que ainda demorará alguns milhares de anos para se completar ) acontecerá no dia 12dez, esse planeta presenteará Amor e Consciência - quando já estiver caminho de se converter em estrela-, a todo sistema solar em geral e a Mercúrio, Vênus, Terra e Marte, em particular. Essa conjunção de todos eles colocará à disposição de todas as formas de vida que moram na Mãe Terra, força e consciência para se alinharem e sincronizarem seu Coração com o dela, já alinhado cosmogonicamente. E essa sincronização produzirá, por sua vez, a conexão ionogenomática de seus respectivos DNAs, por meio das sequências fractais nelas existentes e que, como a estrutura “macro” e “micro”, ligadas a cada forma de vida com o DNA do planeta, assim como a deste último com o do Sol, do sistema solar e da galáxia como um todo.

ENTRE O DIA 21 E O DIA 23 DE DEZEMBRO DE 2012 Nesse magnífico cenário haverá seres humanos que sentirão necessidade interior de viver um período de recolhimento, silêncio, meditação,… (cada um à sua maneira e do seu jeito, conforme suas próprias circunstâncias) que durará três dias (72 horas), de 21 a 23 de dezembro. Usando novamente o exemplo da Natureza, voltamos a citar o exemplo da lagarta que na escuridão do seu casulo espera pela mudança do seu DNA, ativando componentes seus componentes adormecidos para se transformar na borboleta. É isso que alguns chamam de “três dias de escuridão”. Não será uma escuridão exterior, será uma escuridão interior, no recolhimento interno: uma experiência interior e evolutiva e que não será traumática. Que ninguém fique amedrontado esperando por fenômenos cataclísmicos exteriores. E será nesses três dias de recolhimento que ocorrerá a citada conexão ionogenomática do DNA dos seres humanos que vivem através das sequências fractais nele existentes. Podemos descrever esse acontecimento com a “distensão” de seus fios, ou fibras, como quando se desabrocha uma flor, o que acelerará a ativação dos componentes adormecidos do DNA, preparando-os para experimentar a Metamorfose. Essa distensão acontecerá tanto com a chegada da energia exterior como com a Harmonia e o Silêncio interior que experimentarão os seres humanos que, ao receber essa energia, irão interagir com ela a partir de seu próprio processo de expansão de consciência. Permitindo, então, que sejam liberados componentes do DNA que até agora estavam presos e contidos ( estressados), produzindo a aceleração de sua ativação.  

ENTRE O DIA 24 DE DEZEMBRO DE 2012 E O DIA 17 DE MARÇO DE 2013 No fim dos “três dias de escuridão” esses seres humanos terão acelerado a ativação de seu DNA e começado a mudar sua frequência vibracional com a chave do Amor, em consonância e em sincronização com o que foi vivenciado pela Mãe Terra. Quais serão os impactos desse fato neles? Basicamente os seguintes: Consciência de Unidade e Rede: Percepção cada vez mais nítida, tanto da Unidade quanto com a Rede Consciencial, nos seus diferentes níveis e escalas, que liga e entrelaça os seres humanos dentro da Humanidade e esta com a Mãe Terra, ao planeta com o sistema solar e assim sucessivamente. Multidimensionalidade: Ativação da memória da natureza multidimensional do nosso ser, o que permitirá a conexão com planos mais sutis de consciência e existência, onde também vivemos, incluindo o contato com nossos Irmãos de Luz de outros mundos, planetas, sistemas solares e galáxias. Tendência crescente a “não fazer”: A Humanidade até hoje acredita que se nasce para “fazer” e que “nascer” é sinônimo de “fazer”. É um paradigma culturalmente muito arraigado o fato de pensarmos que viemos e estamos aqui, nesta vida e neste mundo, para fazer coisas, alcançar metas e objetivos, produzir, construir o que quer que seja… E é nesse “fazer” -ligado inevitavelmente a trabalhos, empenhos, esforços, programações e controles- que se busca a realização pessoal (cada qual a seu modo, conforme sua informação), o sentido da vida e até o sonho de um futuro coletivo no marco da chamada civilização. Metaforicamente falando, trata-se da célebre maldição bíblica de “ganharás o pão com o suor do seu rosto”. Entretanto, os seres humanos que viverem o que estamos falando aqui sentirão uma tendência crescente a “não fazer” e “verão” com muita clareza que “nascer” é “não fazer”, que se nasce para Viver e que Viver é simplesmente isso, Viver: não fazer, Viver…viver “Vivendo” , quando não se tem consciência nem do passado nem do futuro e que baseia a vida exclusivamente no Aqui e Agora. Parece difícil? Não se preocupe, pois sua Metamorfose lhe mostrará de forma simples e natural o que significa: Viver e não fazer. E o fará por meio da Sabedoria que se manifesta nas pombas, nas flores, nas árvores e em toda a Natureza. A mesma Sabedoria que faz por você o que seu cérebro é incapaz de fazer conscientemente: cuidar da circulação do sangue, fazer com que funcione o aparelho digestivo, bater seu coração, que infle seus pulmões, que cuide do funcionamento do seu sistema imunológico e que cure suas feridas. Com a Metamorfose, essa Sabedoria natural emanará do cérebro do seu coração e se manifestará plenamente em você, de você para você
.
ENTRE OS DIAS 18 E 20 DE MARÇO DE 2013 A experiência dos três dias de escuridão, já citada, voltará a acontecer ao longo das 72 horas que antecedem o equinócio da primavera de 2013, previsto para as 11 horas e 2 minutos do dia 20 de março. Novamente, muita necessidade de silêncio, recolhimento e de ficar contido em seu “casulo”. Você, então, perceberá que não terá realmente saído de seu “casulo” no dia 23 de dezembro, mas que terá permanecido ali dentro por esses três meses. E que agora, agora sim, haverá sido completada a ativação dos componentes adormecidos do seu DNA e, então, você estará pronto para abandoná-lo com a Metamorfose terminada, completa, transformando-se na “borboleta”. Você terá concluído a travessia de sua própria Ponte de Einstein-Rossen e ela, a partir do dia 21 de março, abrirá diante de você um único cenário consciencial e dimensional, com todas as alternativas que permite a Realidade Quântica: um leque de opções vibracionais, com vários planos alternativos de realidade, dentre os quais, através do livre arbítrio, você terá que decidir qual deseja experimentar , embora todos representem, como se verá mais adiante, uma espécie de “volta à origem”. 

A PARTIR DO DIA 21 DE MARÇO DE 2013 Impossível descrever. Seja qual for o cenário de consciência e o plano alternativo de realidade que você escolha, não é possível sequer esboçar com palavras o que acontecerá a você a partir do dia 21 de março, quando a Metamorfose já será Plena e Real. E, aparentemente o mesmo, mas tudo será radicalmente diferente. O mundo será o mesmo - lembre-se novamente do exemplo do casulo que se transforma em borboleta: ao sair, a borboleta vê o mundo exterior igual, mas como é diferente então para esse ser vivo que antes rastejava e agora pode voar! Nada sobra nem falta: tudo é Perfeito. A primeira coisa que você perceberá é que terá a adquirido perspectiva. Então verá que nada sobra nem falta nem em você, nem em ninguém, nem em nada. Você vai perceber que não existe diferenças, nem dualidade alguma entre o físico e o espiritual, entre o interior e o exterior, o material e o transcendente, o individual e o coletivo, o pessoal e o social. Você vai perceber claramente que todas as experiências, de qualquer tipo e “cor” que sejam, terá um porquê e um para que, numa incomensurável Ordem Natural de Amor, de onde flui, reflui e conflui na Perfeição de Ser. Você se dará conta de que nada tem que ser mudado porque Tudo é Perfeito. E viverá e sentirá tudo isso sem que tenha que pensar. Sua Busca terá acabado e todo desejo ou renúncia terá sido dispensado. E daí, livre de apegos e desapegos, você rirá às gargalhadas de si mesmo, lembrando-se de quando vivia ansioso pela Iluminação. Será já plenamente consciente de que você sempre foi “Iluminado” e que a Iluminação consiste, precisamente, em se dar conta da radical “ falta de necessidade” de Iluminação. O que foi vivido foi um sonho, sim , mas foi real, porque foi vivido como realidade. Você irá se lembrar do seu Propósito de Vida –o que o levou a encarnar na vida física atual- e seu Propósito de Encarnação –o que o trouxe a este plano e a este mundo- e verá as experiências nele vividas como se fosse um sonho que já ficou para trás. É como sair da piscina e se secar, o fato de que você esteve dentro dela e tenha se molhado parecerá um sonho. Sendo assim, a verdade é que você viveu no sonho o que já tinha em sua bagagem e experiencial. Na piscina você bebeu água, teve a sensação de que fosse afogar, você nadou nos diversos estilos e modos possíveis, você mergulhou de várias maneiras.... e tudo aquilo que você já vinha adquirindo em sua vivência, em sua consciência, em seu ser, tudo que você ganhou em suas experiências de vida.   Inocência Consciente Assim, você não só recuperará a Inocência (ativação da sua Criança Interior), mas viverá uma Inocência Consciente. Um bebê vive em Inocência, mas de forma inconsciente. Você voltará à sua Inocência infantil, só que daí será uma Inocência Consciente, derivada de suas vivências e experiências de sua encarnação no plano humano na Terceira Dimensão. É quando você entenderá perfeitamente o papel dela na Criação e a capacidade criadora que você adquiriu durante sua encarnação. Ver o rosto de A Inocência Consciente permitirá que você se veja exatamente como você é: Amor. E lhe permitirá ver o “Rosto de Deus”, que significa perceber com clareza a sua Perfeição e como Deus é cada um de nós e é Todos e Tudo. A expressão “Namastê” (o Deus que eu sou reconhece, saúda e reverencia o Deus que você é) deixará de ser somente uma palavra, uma elaboração intelectual, para se transformar na mais genuína expressão da Unidade em que se tornou o seu “eu”. A Felicidade é nosso Estado Natural. E, nesse estado de Graça, você terá consciência de que a Felicidade é seu Estado Natural. Irá sentir a Felicidade “sem razão nenhuma” e fará parte ativa da Nova Terra, sendo assim a semente da Nova Humanidade. Nova Humanidade na Nova Terra Uma Nova Humanidade irá se incorporando a todos os seres humanos que passarem pelas experiências aqui relatadas, dentro das datas determinadas, juntamente com a Metamorfose da Terra e o ápice da passagem pela Ponte Einstein-Rossen, em seguida essa Ponte haverá em cada ser humano. A porta permanecerá aberta para as experiências durante um período de tempo cuja duração ainda se desconhece (não sabereis nem o dia, nem a hora). O novo cenário de Primavera Consciencial permitirá, como já foi sinalizado, que os micro impulsos conscientes individuais criem, através de anéis de ondas, grandes eventos como as citadas Pontes. Tudo isso em consonância com o processo individual que, com seu livre arbítrio, levará a diferentes cenários conscienciais e dimensionais. E, quando a “porta se fechar”, terá terminado a ancoragem do Céu na Terra (na visão cristã: acontecerá a Segunda Vinda de Jesus) e cada dimensão espiritual encarnada em ser humano viverá donde seu livre arbítrio: na Nova Terra, não mais será de Terceira Dimensão, ou em outro mundo cuja frequência seja tridimensional. Então, os seres humanos que tenham realizado a Metamorfose farão parte da Nova Humanidade na Nova Terra. Ao contrário, os que livremente optem por não fazer a transformação consciencial deverão seguir sua existência e encarnação em outro planeta de Terceira Dimensão, dentre os muitos que há neste Universo. 

Nascer de Novo Tudo aqui exposto pode e deve ser resumido como uma espécie de “Morte em Vida”, “Ressurreição em Vida” e o “Nascer de Novo”, porém não é algo físico, por mais que cause uma Metamorfose tão profunda interior (espiritual, consciencial) e “exterior” (dos componentes biofísicos e energéticos do corpo material por meio da alteração, desdobramento, distensão e transmutação do DNA que o ser humano tem Assim, você não só recuperará a Inocência (ativação da sua Criança Interior), mas viverá uma Inocência Consciente. Um bebê vive em Inocência, mas de forma inconsciente. Você voltará à sua Inocência infantil, só que daí será uma Inocência Consciente, derivada de suas vivências e experiências de sua encarnação no plano humano na Terceira Dimensão. É quando você entenderá perfeitamente o papel dela na Criação e a capacidade criadora que você adquiriu durante sua encarnação. E também não há palavras para descrever com detalhes, devido à sua natureza e essência, tudo que acaba de ser exposto, não temos como pensar, como vislumbrar, permaneça um sonho. Porém, Jesus Cristo nos deu algumas pistas importantes em sua conversa com Nicodemo (João, 3, 3-7): “-Em verdade, em verdade vos digo: aquele que não nasça de novo não poderá ver o Reino de Deus... Ao que disse Nicodemo: - Como pode um homem nascer sendo velho? Pode, por acaso, entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e nascer? Jesus lhe respondeu: - Em verdade, em verdade vos digo: Se não nasceres da Água e do Espírito, não podereis entrar no Reino de Deus (…) Vós tereis que nascer de novo”. O que sabemos, com a experiência de quem já viveu, é que depois de nascer de novo, inicialmente ocorrem sensações de vertigem e vazio. A razão é simples: Os parâmetros, diretrizes e "sistema de crenças" que eram vigentes durante o sono, deixam de ser válidos ao despertar e requerem um novo formato, porque então se experienciará uma realidade que é "real" e não fictícia, como foi percebida durante o sono. Mas não há motivo para se inquietar, deve-se alegrar pois, com confiança na Providência, essas sensações logo ficarão para trás e em seu lugar surgirá algo esplêndido: a constatação de estar vivendo o “Real”, que dará o impulso irreversível de viver o Aqui e Agora. Isso, que no sono necessitava de tanto esforço, é natural no “Real”. Essa vivência faz explodir o Amor que Somos e Tudo É, pois é no Aqui e Agora que se manifesta o espaço em que flui o Amor e onde o Amor acaricia e abraça tudo que existe, incluindo a nós mesmos, embora esse conceito e noção comece rapidamente a se diluir. E, para continuar avançando no que nascer de novo representa e supõe, havemos que nos voltar ao nosso Coração. Havemos que desfraldar em seu interior a Bandeira Branca da Rendição (a Aceitação absoluta de nós mesmos), centrarmo-nos no Silêncio Mental e Interior, abandonar para sempre as indagações e críticas intelectuais e conceituais e Viver e Escutar nosso Coração...


Um pouco sobre esse processo que acredito ser particularmente pra quem está aberto a isso e mais do que tudo desperto ao novo paradigma, o mundo irá mudar pra cada um que nao participa/aceita esse sistema que nos faz cada vez mais cego. Tudo é desinformaçao, entao crie o seu mundo internamente e tente agir assim externamente. Já nao dá mais pra continuar igual, esse novo ano a mudança te estará acenando. Liberdade!! A porta se abriu!
"O homem se fechou e a tudo se vê pelas frestas da sua caverna, mas se ele abrir as portas da percepçao tudo surgirá como é, infinito...as portas", william blake



No hay comentarios:

Publicar un comentario