jueves, 25 de noviembre de 2010

Origem - Para Entender Nossa Origem e Evoluir

Origem - Um video feito para ajudar na Evoluçao(que chega até agora em 10 partes). Aborda muitos temas, tais como: O controle mental, Os felinos, Os carianos, Os pleyadianos. Matrix... Os Indios hopi. Os sirianos. Nibiru. O anel de fótons, As pleyades Os anunnaki. Os andromedanos. . . As dimensoes. A Nova Ordem Mundial. A Atlántida. Lemuria... O aquecimento global. A meditaçao, o Reiki,o Merkabah e muitos mais...
Se pode legendar para portugues no cc

















miércoles, 24 de noviembre de 2010

A Entrada do Nosso Sistema Solar no Anel de Fótons de Alcione

O Cinturão de Fótons de Alcione 2012  Por:Eisdeihewe
por: Carolina iluminado r.
20 de outubro de 2010.

Um texto bastante explicativo e completo de um "Ser de Luz da 13ª dimensão" chamado Esdeihewe sobre a transformação da Terra e de nossos corpos diante das previsões da Era de Aquário e também explica para onde estamos viajando neste universo e a entrada no Anel de Fótons de Alcione que é onde TUDO COMEÇA, A Era Dourada de Luz. Traduçao do Espanhol ao Portugues: Adnuntiatum
“A humanidade começará a concentrar-se em seu desenvolvimento ESPIRITUAL. O conhecimento esteve a frente dele, mas não havia sido notado ou compreendido. Quando comece a dar-se conta do que é possível, se assombrará. O futuro longínquo, as viagens interestelares, serão mentais, por emanações do poder, PSI, mais que mecânicos, apesar também de existirem os mecânicos”. Nostradamus – (Ip307)(CIV – 25).
O CINTURÃO FOTONICO DE ALCIONE
Eisdeihewe: Como se fosse um sistema de relojoaria, perfeitamente sincronizadas o sistema Solar Ouxrz(nosso Sol) forma parte da engrenagens do grupo estelar de Alcione, com um conselho de 6 Seres de luz, estrela principal da Constelação de Plêiades, situada no cúmulo de touro e que gira em torno do sol central de Andronover (Hsyznam) com uma hierarquia de 28 seres de luz, uma das nebulosas que pertence a galáxia denominada Via Láctea (composto de mais de 150.000 milhões de estrelas), girando também ao redor do grande sol central deste Universo Menor. A Órbita em torno do centro da Galáxia dura em média 208 milhões de anos do tempo terrestre. Mais adiante passarei a referir esta rotação como o grande ciclo Orbital.
O sistema solar, como um sistema, foi criado cerca de 4.500 milhões de anos, que corresponde a 22 grandes ciclos orbitais do próprio sistema ao redor do grande sol central da galáxia. Conforme entramos na Era de Aquário, o sistema começa a mover para uma nova órbita ao redor do Grande Sol Central e entra numa nova vibração.
Em outras palavras, o sistema como um todo é integrado no conjunto Estelar de Plêiades, juntamente com o sol e outros 1403 estrelas que giram em torno de Alcione estrela central
(Onnsks), localizada na constelação de touro, a uns 35.000 anos-luz do centro da galáxia. O sol, que é a oitava estrela da espiral Pleyadiana, ocupa a penúltima orbita deste sistema e tem um rota de 24.000 anos, modelando assim 12 eras de 2000 anos cada uma, pelo qual atualmente estamos na era de aquário.
A última das estrelas do sistema é Próxima Centauri, no Grupo Alfa Centauri e logo depois desta existe um vasto vazio até alcançar o próximo aglomerado de galáxias.
A Pleiades é como um pequeno "bairro" dentro da galáxia "Via Láctea", com mil anos-luz de diâmetro e se encontra a 380 anos-luz do sol, abarca uma região do espaço de uns 70 anos-luz de diâmetro; de acordo com algumas revelações coincidentes, existe aí uma confederação regida por Conselhos supremos consistindo de idosos maiores e idosos menores e grandes quantidade de seres guias mestres, arcanjos e anjos que habitam em diferentes regiões e dimensões do sistema.
Pois, todo o sistema de Ouxrs(Nosso Sol) procede na realidade da Constelação de Plêiades e depende gravitacionalmente de seu seu Sol central, chamado de Alcione.
Se iniciasse uma viagem desde a Terra (Nungimecha) até o Sol de Alcione (Onnsks), em Plêiades (Gzaneish) nos encontrariamos com que: A 8.6 anos luz do sol, há uma Estrela chamada SIRIUS (Huox), que tem 52 Planetas que giram ao seu redor. Que segundo as crônicas de civilizações antigas vivem grandes sábios associados a tarefas do grupo Pleyadiano e também grandes missões e ensinamentos para os seres humanos da Terra (Nungimecha).
Continuando chegaríamos a Aldebaran (Zpthians), uma Estrela Vermelha alaranjada localizada na constelação de Orion; não há nada mais do que continuar a linha formando 3 Estrelas centrais. Aldebaran é 100 vezes mais luminoso do que o sol de Ouxrz e se encontra a 86 anos luz de Nungimecha(Terra).
Despois de Aldebaran é seguindo uma ordem crescente, a 150 anos-luz de distância está Betelgeuse (Xhbezm), uma Estrela que apresenta uma cor amarelo-alaranjado e sua temperatura na sua superfície é inferior ao do sol. Esta é uma estrela fria e é considerada como uma super gigante vermelha. Betelgeuse é a estrela mais brilhante da constelação de Orión e uma das mais brilhante do céu noturno. Está situada a mais de 300 anos anos-luz de distância e é facilmente localizável no céu por três estrelas(as tres Marias) Brilhantes alinhadas que formam o "cinturão" Orion.
Betelgeuse é a mais vermelha: das 10 estrelas mais brilhantes do firmamento no céu noturno. Finalmente, se encontra a 450 anos-luz do nosso Sol (Ouxrz) o grande sol de Alcione, de cor azul claro e uma beleza inigualável, que gira ao redor de um sol maior chamado pelo cientistas da terra de Andronover.
Atualmente o sistema de Ouxrz se move a Plêiades (As sete irmãs) e é precisamente este grupo de estrelas em que se baseiam as mitologias de muitos povos, entre eles: Deuses gregos, a idade ou tempo do Sonho australiano a mitologia Chinesa, etc. A banda, anel ou cinturão de fótons foi descoberto no espaço exterior em 1961 pelos instrumentos ópticos instalados nos satélites naquela epoca. Mas foi até ao início do século XVII, que o famoso astrônomo britânico Sir Edmund Halley estudando a posição das estrelas observó que pelo menos três delas não estavam na mesma posição gravada pelos gregos. A diferença foi tão grande que verdadeiramente era improvável que os grande mestres gregos tinham cometido um erro tão importante, pelo qual pareceu bastante claro que estas estrelas tiveram que mover-se dentro do sistema. Além disso, Paul Otto Hesse em seu livro "Der Jungeste Tag", realizou um estudo especial do sistema das Plêiades e confirmou que este Sol de Ouxrs forma parte integral de Pleiades e que o sol leva 24000 anos para completar uma órbita completa em torno de de Alcione.
Dividiu este ciclo em dois estágios ou períodos de 12000 anos cada um: 12000 anos de escuridão, que está finalizando neste momento, seguido por um período de 12000 anos de luz, para novamente entrar em outro 12000 anos de escuridão e assim por diante.Bem, Alcione tem ao seu redor um anel gigante ou disco de radiação na posição transversal ao plano das órbitas de sois de seus sistemas, incluindo o sol. E esse anel tem um alcance efetivo de 2000 anos-luz solares, ou 759.864 bilhões de milhas. As Pleiades está composto por nove sóis no total, incluindo o sol de Ouxrz e Proxima Centauri, dos quais Alcione é a mais importante como o centro em torno do qual giram todas as restantes. Em torno deste orbitam 43 principais planetas, mas nem todos são habitados, porque ainda estão estabelecendo colônias.
Cada uma dos Sois destes grupos tem que atravessar o disco ou anel de radiação em algum momento e que diz respeito a velocidade de cada Sol também é diferente, e também o tempo que passa atravessando o anel. No caso deste Sol (Nosso Sistema) leva cerca de 2000 anos cruzando-o.
O Anel de fótons consiste em decomposição, divisão ou quebra do elétron, um processo que ainda hoje continua a ser desconhecido na terra. Ao penetrar a esfera nesta radiação será animado todas as moléculas e átomos produzindo um aumento em sua taxa de frequência ou vibrando, bem como de todos os seus componentes, incluindo todos os seres humanos, animais e plantas e entrando portanto, em uma nova dimensão.
Uma excitação molecular que vai criar uma espécie de luz constante não quente; uma luz sem temperatura que não produz sombra, de modo que nem nas mais profundas cavernas existirá escuridão, assim como nem no interior dos organismos. Tudo, absolutamente tudo, seu exterior e interior, permanecerá iluminado, sem deixar rastro de sombras, a partir do momento em que este mundo penetre em cheio no cinturão de fótons.
A entrada ao cinturão será gradual; primeiro se acederá a uma zona neutral durante uns dois dias, para em seguida entrar em uma área onde a escuridão será total e que durará três dias, no caso de equipamentos elétricos não funcionarão, devido ao um hiper-magnetismo que reinará, para depois, entrar no maior, onde vivenciará uma iluminação sem fim às 24 horas do dia durante 2000 anos e que se finalizará quando o sistema solar sair pelo outro lado do cinturão, durante outro período de cinco a seis dias novamente, para entrar a um novo período de escuridão que é o que vivem atualmente, períodos de dia e noite. Sem duvida, este evento espacial irá produzir muitas alterações nas manifestações de vida, como sucedeu em outras eras da história da humanidade. Por exemplo, glaciações e outros cataclismos que têm alterada a geografia do planeta, mas ao mesmo tempo, este anel de Alcione, sem dúvida, trairá grandes benefícios, mas também alguma calamidade, pelo menos em princípio.
Agora, se a terra entrar no Cinturão Luminoso antes que o sol acontecerá um fenômeno atmosférico muito curioso, semelhante a uma espécie de fogo do céu como todo o planeta, mas na medida que não produz calor, não danificará ninguém, porque será apenas um fenômeno visual, para o sentidos, mesmo que desde o início se observarão alterações na matéria que aparecerá tão luminosa, como fosforescentes. Por outro lado, no caso em que é o sol que entre primeiro neste cinturão, em seguida, ocorrerá na terra uma escuridão como a noite mais escura e com uma chuva de estrelas que durará aproximadamente 110 horas, ou seja, cerca de 5 dias, para logo a Terra, entrar como expliquei, em um fenômeno de Luz permanente que durará 2000 anos. A escuridão que me referi anteriormente irá surgir como resultado da mudança repentina da radiação solar em seu contato com o anel fotônico. A Chuva de estrelas no segundo caso, será devido à extraordinária excitação molecular na atmosfera. O dia perpétuo durante 2000 anos, será então resultado da própria radiação e, claro, já não depende exclusivamente do sol para ter luz do dia.
É muito provável que a rotação da terra diminua em certa medida. Isto é devido à redução da radiação solar que causará uma redução gradual da temperatura e as capas de gelo se estenderá até uma latitude de 40º em ambos os hemisférios, deixando como uma região habitável de clima temperado as zonas Subtropicais perto do Equador.
No entanto, provavelmente a linha Equatorial não será a mesma de hoje, devido a entrada da Terra no Anel de Alcione produzirá uma mudança da inclinação do eixo polar, colocando-o em uma posição mais vertical sobre a elíptica.
Já se sabe que os livros de história registraram este fato em pelo menos quatro diferentes eras glaciais, que sempre duraram aproximadamente 2000 anos cada uma. Assim, retornando para o argumento original, este sol, que se pode ver todos os dias, é um dos Sois ou estrelas de "Plêiades" que giram em torno de Alcione, que em concreto faz o número oito da espiral. O Anel de Alcione não é muito diferente ao de Saturno, a diferença é que é radioativo e não meramente físico-químico. De forma que como eu disse, cada 12000 anos a terra tem que cruzar esse grande anel e agora está prestes a entrar mais uma vez. A constelação de Plêiades consiste de vários sistemas solares. O sol central da Constelação de Plêiades é chamado de Alcione e seus sistemas são desde o Interior: Merope, Atlas, Maya, Esterope, Electra, Coele, Taigeta e este sol que é um dos mais distantes e constitui a penúltima órbita em girar em torno de Alcione, levando 25.920 anos em dar a volta completa e completar seu périplo. Como já disse, a ultima estrela desse sistema é Próxima Centauri.
Alguns destes sois estão sempre dentro do anel de fótons pelo qual estão habitadas por seres de luz eterna como os anjos luminosos na antiguidade. Estes seres de luz constituem um conjunto de entidades codificadas que trazer informações a este planeta. A codificação está dentro de cada pessoa em suas moléculas de DNA celular.
Uma vez pronto para o desafio e olhar para além das atuais interpretações da realidade, o Ascenso a uma dimensão mais alta servirá para criar formas de pensamento que fará ativar todos os códigos atualmente em letargia. Estas novas energias catalisarão os códigos humano de consciência num processo que desenvolverá a medida que os seres humanos vão evoluindo, de tal maneira que será acessado uma grande quantidade de conhecimentos de parte de mestres ainda desconhecidos, que aparecerão para ajudar a todos.
Os seres de luz são capazes de integrar e sobreviver a transmutações das dimensões sem que seus corpos ou a força viva se destruam. No momento de ascender para uma dimensão superior se pode transformar a realidade, materializando e transformando pensamentos e criações mentais em realidade tangível, instantaneamente, atuando a nova consciência como um fator estabilizador durante as transmutações das dimensões, portanto freqüências para ser usado no despertar de outras pessoas. Alguns seres humanos sentirão algum tipo de medo, mas será transitório, pois se irão acostumando muito rapidamente à nova situação. O processo de iniciação permitirá a descoberta do DNA de codificação de cada um, levando-os para além das leis da realidade tridimensional e entrando em outras dimensões.Em seguida, levarão a informação aos sistemas. Certamente muitos de vocês têm a sensação de ter feito isso anteriormente, porque na sua memória multidimensional pode recordar vagamente que já fizeram anteriormente e que de alguma forma intervieram em outros sistemas. Em geral, para chegar até aqui você tem amnésia cósmica, ou seja a memória é perdida para funcionar sob as mesmas leis como todos os outros, mas quando eles estavam em um nível dimensional fora deste, sabiam que a memória perdida faz parte do processo e ainda ter escolhido este momento específico, auxiliado pelos pais criadores para que fornecessem a melhor conexão energética e genética para cumprir o propósito estabelecido.
Ao encarnar em um plano terrestre como este, se recebem determinados genes suspensos, emparelhados e afins, que contém códigos de luz, para desta forma, desenvolver as melhores possibilidades para desenvolver a habilidades psíquicas e intuitivas.
Esses genes também contêm alguns dados de memória que separando-os dos outros, embora não sejam capazes de dar um nome a essa sensação. Estes poderes e talentos faz com que possam construir suas vidas livremente e que possam gerar um destino diferente do resto dos humanos. Enquanto está acontecendo esta extensa mutação no seres humanos, apoiada e estimulada de fora por aqueles que assistem nesta elevação genética, é necessário que vivam e integrem tudo o que está despertando dentro de vocês.
Na realidade tridimensional, o fator tempo se entende muito mal porque o tempo pode ser muito mais flexível no que se pode pensar. O tempo é criado a cada instante e pode ser esticado, distorcido, curvado ou enroscado em si, permitindo movimentos simultâneos em outras realidades. Vocês estão aqui para mudar o curso da história, introduzindo-se desde o futuro no passado. Desta maneira se pode reformar o passado. Algo como sementes para a mudança.
De acordo com profecias e estudos Maias, em 22 de Dezembro do ano 2012 se entrará definitivamente no Campo de Radiação Fotônica. Durante os próximos 10 anos o Planeta terra e seus vizinhos do sistema solar ajustarão suas estruturas moleculares e todos serão preparados para a grande mudança, uma oportunidade única para os habitantes desses mundos. Como eu disse, pelo fato de entrar nesse campo de fótons a Terra irá diminuindo sua rotação devido à redução da radiação solar, a temperatura vai cair e campos de gelo se estenderá até 40° de latitude em ambos os hemisférios, só será habitáveis zonas próximas ao Equador, embora esta zona Equatorial não será oque é hoje já que a mudança no eixo polar cria um glaciar que será estendido em todos os continentes. As camadas de gelo não resistirá muito devido à falta de chuvas e rápido derreterá devido a radiação constante.
Em seguida, vai inundar a terra e o nível de água subirá em muitos lugares cobrindo áreas costeiras.
Haverá algum ou outro cataclismo que marcará o início de um novo ciclo, um ciclo de luz, de paz, de justiça, sem doenças, sem malicias. Durante este período, o sol seguirá iluminando, mas não aquecerá como ele faz hoje.
Isso produzirá, entre outras coisas, modificações na fotossíntese do reino vegetal, gerando mudanças significativas na alimentação dos seres humanos, etapa importante para sua nova evolução, alterações que também se manifestarão no DNA celular. Também irá aumentar a freqüência vibratória; o corpo físico será mais sutil e menos denso do que é hoje. O nível de consciência produzirá uma elevação da terceira para a quarta dimensão, deixando de lado a visão materialista e alcançando uma consciência universal, que deixará o individualismo e criará o sentimento de solidariedade do coletivo ou "nós".
Em termos sociais, outro aspecto importante que ocorrerá devido a luminosidade total, é acabar a delinqüência que abrange na escuridão. Na natureza, o efeito invernadeiro será revertido no final da contaminação do meio ambiente, vai acabar com a exploração dos recursos naturais e os ecossistemas vão recuperar seu equilíbrio.Essas alterações dão um passo para o nascimento de uma nova humanidade, fortificar assim ao tão ansiados princípios de solidariedade e amor ao próximo.
Mas o que é um cinturão Fotônico?De acordo com físicos quânticos, os componentes de um casal de fótons com origem num átomo de positronium mantêm sempre ângulos idênticos de polarização - ou seja, a orientação espacial da ação ondulante do fóton conforme se afasta do seu ponto de origem (o positronio original) - sem que afete a distância. Isto significa que é o que acontece com uma partícula fotônica em alguma parte da galáxia, acontece simultaneamente a sua gêmea. Por isso está acontecendo a Estrela Maya das Pleiades, está acontecendo por ressonância a este sistema solar a que pertence a terra. Chegou, portanto, a hora de entender exatamente como o anel de Fótons está sendo o mecanismo de ativação para o momento culminante do Grande Calendário Maia.Alcione fornece e mantém a gravidade estelar da Plêiades como este sol subministra a gravidade solar de todo o sistema solar. De acordo com os físicos, a gravidade é a força que está no núcleo da terra e que atrai o peso a ele. Desde o ponto de vista pleyadiano, a gravidade é a primeira dimensão de qualquer sistema proporcionando as ligações de comunicação entre diversas dimensões da inteligência. Todas as outras dimensões nascem em qualquer ponto 1 D, conforme se distancia do seu centro 1D, tornam-se cada vez menos sólida, ou seja, mais etéreos e sutis.
Veja bem, visto desde Alcione, este planeta é como um lugar remoto, perdido na escuridão e a imensidão do espaço, mas um lugar que de vez em quando, retorna ao núcleo da luz.
Agora é mais fácil compreender a realidade se é observado a partir de uma perspectiva exterior, por isso tem um maior nível de ressonância tudo o que vem de dimensões superiores.
Ao abrir agora um novo eixo vertical de consciência ascendente, depois de haver estado submersos em um plano horizontal 3D durante tanto tempo, se fará presente, de repente, todas a informação necessária para estar em conformidade com um novo campo perceptual e que tornará possível ver as coisas desde uma nova perspectiva. Um fóton é a menor partícula, uma energia eletromagnética com uma massa igual a zero - não há carga elétrica e uma duração indefinida de vida. A falta de carga elétrica e longa vida fazem que a existência no entorno de Alcione seja magnético e, por conseguinte, eterna. Se não fosse pela relação com outras estrelas Pleyadianas no espaço/tempo, muitos seres de luz não expressariam nenhum movimento e nem teriam medida nenhuma. Escuridão define e é a referência de luz. Quando ocorra o colapso dos campos magnéticos e elétricos do planeta, se terá uma experiência de uma grande mudança de escuridão a medida que se produza a aproximação desta zona; de repente, o nível de Penumbra será substituída pela escuridão total, desaparecendo o sol e as estrelas; devido à compactação da zona nula exercida sobre a luz solar e a Luz estelar. A medida que se inicie a aceitação do choque produzido pela escuridão, apresentará uma mudança importante em todas os átomos da terra. A estrutura atômica dos organismos será modificada para formar um corpo semi-eterico e o véu da ignorância desaparecerá para sempre ao acessar os arquivos internos do DNA com a Biblioteca do tempo e do espaço.
Assim, tornam-se os seres humanos que vivem na realidade de luz galáctica, com novas habilidades físicas e extra-sensoriais que lhes permitirão aceder a todo o conhecimento da galáxia e que provocará uma elevação e uma evolução inimaginável neste momento da história, que se tornarão, pouco a pouco, transparente em relação ao outros, iniciando o processo de perda do ego, do desaparecimento do "eu", o "você" e o "ele ou ela" e o aparecimento de "nós".
Por volta do terceiro dia, vai começar a ver um brilho como o alvorecer mais luminoso, rodeando o planeta. Neste momento já poderão ver o início do "efeito Fotônico".
Esse efeito é muito importante porque vai permitir-lhes conhecer uma nova e poderosa fonte de energia, inesgotável, que lhes permitirá concluir sua dependência de combustíveis derivado de fósseis e alcoóis vegetais.(Adeus ao petróleo poluentes e ao Álcool e aos que enriquecem com isso x ENERGIA LIVRE)Isso também vai permitir fazer viagens especiais de longo recorrido, já que a tecnologia Fotônica é um dos sistemas de propulsão que pode ser usado para certos recorridos, e que sem dúvida, a nova tecnologia que será usada para um funcionamento humano e suas funções habituais. Em torno do terceiro e quarto dia deve ser atingido esse momento de acesso a energia fotônica, mesmo que de forma preliminar.
Uma vez que você começa a viver dentro do cinturão Fotônico, estarão em uma Era espacial totalmente desenvolvida. Com a força proporcionada por essa energia fotônica, muitas estrelas e planetas parecem estar tão perto quanto qualquer bairro da cidade. Com esta nova energia, será tão fácil viajar para Sirius ou qualquer outra estrela nas proximidades, como é agora viajar de uma cidade a outra.
Além disso, se poderá agora experimentar entre vocês que por muito tempo foi chamado "extraterrestres", que são, em realidade, seus irmãos mais velhos, os guias e conselheiros
durante este período transitório. A percepção da suas famílias espaciais, marcará uma mudança importante na relação espacial da terra com o universo. Os Pais, Os Criadores que controlam esta entrada particular no Cinturão fotônicos farão com que este planeta realize mudanças suavemente, tanto a nível de consciência como de físico.
Agora bem, certamente durante este percurso, o planeta se verá castigados por alguns sinistros climáticos (tsunamis, erupções vulcânicas, terremotos, etc.), que certamente pode degenerar em convulsões de todo tipo.
Na próxima dimensão, a humanidade irá adquirir e assumir - como disse antes, o conceito de "Eu" como identidade Grupal. E aqui, é onde a consciência começa a conhecer sua verdadeira herança e o despertar para a sabedoria. À medida que uma pessoa penetrada nessa nova experiência significa que você deve compartilhar com outros seres que ainda se sentem apegados a freqüências inferiores. E assim converterá em um guia que, com seu exemplo irá tentar preparar o caminho para aqueles que ainda são dominados por seu pequeno 'eu' individual.
A estadia da Terra no cinturão Fotônico envolverá o acesso a esta Era Dourada comentada por tantas e tantas Profecias de diferentes tradições, religiões e credos.
Os tempo que virão permitirão que o homem recupere sua consciência total. Será o momento mais adequado para o descobrimento interior e o uso continuado de certas qualidades psíquicas, tais como telepatia, o telequinesia ou a clarividência, o que permitirá União entre todos os seres humanos, além das barreiras culturais, religiosas, políticas e tudo o que hoje lhes separam. Além disso, parte da humanidade estará integrada na chamada Hierarquia Espiritual, capacitada para estabelecer uma íntima relação com os co-guardiães do planeta (golfinhos, baleias, etc).
Ao entrar no cinturão Fotônico, vai mudar o corpo físico e se tornará praticamente semi-etérico com muito das características do próprio corpo etérico. Este corpo semi-etérico poderá ser mudado pela mente tão facilmente como se muda de pensamento. Mas a transformação mais importante será produzido dentro do próprio DNA. Porque, em condições normais, os seres humanos possui um DNA com apenas duas hélices básicas, das 12 originais, ficando as 10 restantes espalhados pelos fluidos celulares. Essa transformação fará que a estrutura celular do corpo volte a sua forma primordial, interagindo com o corpo espiritual inter-dimensional ou alma. A nova configuração irá assumir a forma de uma "estrela de David", para permitir a abertura à conexão com uma contrapartida em outra dimensão. Os seres humanos poderão então, viajar mentalmente a qualquer lugar do universo. E, assim, desta maneira, se dará o início desta nova e tão esperada etapa, de luz, de paz, de harmonia e, definitivamente de pleno amor de todos, para todos e de completa integração no todo, esse tudo que existe desde sempre e existirá para sempre.

lunes, 15 de noviembre de 2010

Video além de 2012 - Criando nossa realidade

Um documentario sobre o verdadeiro significado dessa data. Esse artista Espanhol, Victor Brossa sabe chegar nessa visao e expressa-la de uma maneira didatica e simples. Apesar de estar em espanhol pode ser entendido.
"Vamos a um Tempo de medo a um tempo de amor
Vamos a um Tempo de Caos a um de harmonia
Vamos resolver nós mesmos nossos problemas
Entrar em um tempo de reoganizazaçao
Vamos reparar os danos em vez de continuar a exploraçao e esgotar todos os recursos. Queremos parar e começar a explorar nossa mente.
Temos que mudar de programa fundamental que mantem a mente em constante desarmonia,
Que te mantem bloqueado.
Que te mantem acelerado.
O stress para manter a tecnosfera...(José Arquelles)

Entre outras coisas....
A mudança do DNA.
Uma nova consciencia planetaria...


















martes, 12 de octubre de 2010

Food, Inc. - Comida, S.A - do que nos alimentamos

Um documentario excelente para quem se preocupa com oque come, por trás das embalagens convidativas e propagandas, existem poucas cooporaçoes que dominam quase todo o mercado do EUA, que nao estao preocupadas nem um pouco com a saude e sim em produzir mais e vender cada vez mais, visando somente o Lucro. Mostra que funcionarios de controle sao ex-funcionarios dessas mesmas cooporaçoes.
Dois das cinco nominações na categoria Melhor Documental nos Prêmios Oscar 2010. Você conhece a comida que ingerimos? Em que condições são criados os animais que consumimos? Respeitam o meio ambiente as práticas da indústria? Este filme, dirigido por Robert Kenner, conta os excessos das empresas que exploram os recursos naturais, abusam dos animais e gera doenças aos consumidores de estados unidos. Eles examinaram a produção de carne, dos grãos básicos (milho e soja) e o poder econômico e legal das corporações alimentarias. Robert Kenner passou três anos entrevistando a produtores do campo para conhecer como se criam os animais.
Kenner também explora o comportamento de multinacionais agroindustriais como Monsanto o Cargill que monopolizam o mercado de fertilizantes, herbicidas e das sementes transgênicas.
Sugerem medidas que podem adotar os consumidores a que modifiquem seus hábitos alimentares, entre outras como:
Parar de consumir bebidas gasosas e outras bebidas dulcificadas, comer em casa em vez de comer em restaurante, segunda feira sem carne, não comer carne um dia na semana, 70% dos antibióticos são utilizados em animais de granja, consumir alimentos orgânicos, comprar em supermercado de produção local, ler etiquetas dos alimentos...o documentario diz por si mesmo.
















lunes, 4 de octubre de 2010

Somos todos UM

Imagens e textos com poesia que fala a conexão do homem com a natureza e com o cosmos! (A legenda se ativa para português, en cc caso necessite)


CRÉDITOS:
Narracao:
1- Profecia de nativos norte-americanos:
0:00 - 1:22 Red Crow Westerman.
1:33 - 9:53 Oren Lyons. Imagens do oreniado documentario Planet Earth de Sir David Attenborough da BBC, produzido por Alastair Fothergill.
3. Trilha sonora: do filme Patch Adams. Contém musica de vários artistas, Marc Shaiman
Editado e sincronizado por Anders Fredblad, 4/12/2008 Suécia

viernes, 17 de septiembre de 2010

Alex Collier - Palestra sobre a Lua e marte

É uma palestra de Alex Collier de 96, fala de coisas muito interessantes como o lado oculto da lua e no final previsoes que inclusive aconteceram, vale a pena ver:























martes, 29 de junio de 2010

The Cove - Um documental que mostra a Inumana Matança de golfinhos

THE COVE - É o nome desse documentario que mostra a realidade dos golfinhos antes deles chegarem nas piscinas de apresentação de shows em todo o mundo, uma barbárie que se deve acabar e mais que tudo, temos que saber oque existe realmente por traz de espetáculos como esse. Os Animais(todos) tem que viver em seu habitat, isso somente faz parte da ganância e superior crueldade do homem. Eles nasceram livres, não optaram em serem artistas de circo e malabarismo! Assistam ao filme! É muito impressionante!


Inumana Matança de Golfinhos - Documental de Rick O’barry Fuente: El Tiempo – 16 de junho de 2010. O documental ganhador de um premio Oscar, deixa ao descoberto a inumana matança de golfinhos que se realiza em uma pequena baía de Japão
Um tranqüilo povoado chamado Taji. Tudo gira em torno aos golfinhos. Barcos com forma de golfinho, um museu dedicado aos cetáceos, bicho de pelúcias com forma de golfinho, disfarces de golfinho... A simples vista tudo parece amor e devoção por estes mamíferos. Mas esta Baía parece sido tirada da mente do mesmíssimo Stephen King. Resulta que Taji é o maior exportador de golfinhos para “golfinarios” do mundo. Também é conhecido por exportar carne de baleia e de golfinho. Na certa, os comerciantes do lugar presenteiam carne de este cetáceo aos colégios para que as crianças de café da manha. No entanto, o que não se sabe é que cada ano os pescadores da zona acurralam aos golfinhos menos aptos para os “golfinarios” e os aniquilam brutalmente em uma cova secreta, de aí o título do filme. Com a premissa de descobrir ao mundo esta barbárie, quando estrear, com Ric O'Barry a frente, o documental 'The Cove', ganhador de um Oscar na passada edição dos prêmios da Academia de Cinema de Estado Unidos. Ric é um dos primeiros treinadores de golfinhos do mundo, foi o treinador da serie Flipper nos anos sessenta e oitenta o triste honor de ser o criador da indústria dos “golfinarios”.. Era rico e famoso, mas sua vida mudou quando Flipper se suicidou em seus braços. Resulta que o golfinho é o único animal, além do homem, capaz de suicidar-se, pois podem deixar de respirar voluntariamente. Foi então quando O'Barry se deu conta de que estes mamíferos não podem viver em cativeiro e se arrependeu de tudo o que havia feito até o momento. "Os golfinhos vivem bem deprimidos em essas piscinas de cimento, o famoso 'sorriso de golfinho' (o sorriso largo eterno destes mamíferos) é uma grande hipocrisia macabra" sinaliza este ativista, que ha 35 anos luta por destruir a indústria que ele mesmo criou. Estréia proibida em Japão Louie Psihoyos é o realizador deste polemico documental. Este diretor de fotografia da National Geographic decidiu viajar junto a Ric a Japão para gravar o massacre. Com uma equipe semi-militar de câmaras camufladas, chegarão a Taji, onde foram mal recebidos. "Passamos muito medo durante a filmagem, nos vigiavam constantemente e agora mesmo temo por minha vida, mas não me renderei", diz O'Barry, que ameaçado pela Yakuza (máfia japonesa), viaja a Japão sempre com guarda costas e colete anti-balas. O filme se ia estrear este mês em Japão, mas as ameaças de uma grande minoria radical pararam a 'premier'. "Estes radicais dizem que 'The Cove' é um ataque racista contra a tradição nacional, e ameaçaram a família do distribuidor em Japão para que de pra trás com a estréia". Resulta inquietante que "o próprio Governo de Japão esteja também contra desta projeção", assegura Ric. Recordemos que Japão é dos poucos países (junto com Islândia e Noruega) que tem permitida a caça de baleias. Grande parte destas capturas se realizam com o pretexto de fins científicos. Mas em palavras de O'Barry, de fins científicos não tem nada. Por isso, baixo esse pretexto, matam aos golfinhos para vender sua carne como se fosse de baleia. Também discrepa do argumento de 'morte ao instante e sem dor' destes animais que proclama o Governo nipônico. "Os matam de maneira cruel e indiscriminada", e isso é precisamente o que podemos ver no filme. A água da Baía de Taji se tinge literalmente de vermelho enquanto os mamíferos empreendem uma desesperada fuga por salvar suas vidas, mas não tem escapatória. Esta apreciada gravação serviu para que muitos altos cargos do governo Japonês se retratem de suas palavras e inclusive dimitam ao demostrar O' Barry que "nem tudo é tão bonito como pintam". "Tem que parar este massacre, acabar com os “golfinarios”, e a única forma é que a gente deixe de comprar entradas para ver estes espetáculos lamentáveis", clama desesperadamente Ric. Carne contaminada con mercurio "Comer carne de golfinho é como comer carne apodrecida", sentencia o diretor do vídeo. Esta é a segunda linha argumental de 'The Cove', que também demonstra que a carne que comem as crianças nos colégios e a que qualquer pode comprar nos comércios, está altamente contaminada com mercúrio. Em concreto 2,000 vezes por encima da quantidade permitida pela Organização Mundial da Saúde. Ric e sua equipe conseguiram reunir já quase um milhão de assinaturas através de www.savejapandolphins.org e www.takepart.com/thecove de pessoas que, depois de ver o documental, quiseram somar-se a causa. Tambem diversas organizaçoes como Greenpeace apoiam o projeto. O'Barry afirma que seu único objetivo antes de morrer é acabar com esta industria: "Temos que conseguir que os japoneses conheçam esta historia, não sabem nada sobre isto e estou seguro de que vamos a mudar esta situação". Por sua parte, o diretor de 'The Cove' confia firmemente na missão de Ric, a quem qualifica de "autêntico héroi". O documental se converteu no assunto de Estado em Japão e este estreará em Espanha, "o país com maior taxa de golfinhos em cativeiro de Europa", segundo Ric. Perguntado por seu próximo projeto, este ativista de 70 anos se mostra firme: "Não penso mais longe do projeto 'The Cove', tenho que destruir este horror", conclui com voz entrecortada. trailer do filme

martes, 15 de junio de 2010

África do Sul 2010, Alienação e Mundial dos Negócios Capitalistas

Nem esporte, nem espetáculo, nem remédio para o entretenimento. Segundo um estudo da consultora Deloitte & Touche, o futebol é um multimilionário negocio, equivalente a 17ª economia do mundo, que move US$ 500.000 milhões anuais.
Faturamento milionários, salários milionários, para um negocio multimilionário. Nem esporte, nem espetáculo, 22 robôs correndo uma bola e una maquinaria mediática para seguir alienado ao cérebro humano em um "show" funcional a rentabilidade capitalista.
O sistema se "Mundializa". E a inteligencia humana perde por goleada.

Por Manuel Freytas

Uma análise macroeconómico da consultora Deloitte & Touche revela que somonte 25 países produzem anualmente um PBI maior que a industria do fútebol em seu conjunto.
O futebol, que move anualmente um negocio de US$ 500.000 milhões, está em Africa do Sul, de cujos 39,7 milhões de habitantes, a metade sobrevive abaixo da nível da pobreza. Os mais pobres somente recebem um 6% do ingresso nacional total, e os mais ricos, um 10%, se repartem mais da metade dos ingressos nacionais. (isso somente se falando em Africa)
De acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU), África do Sul é um país marcado pelas desigualdades, onde um quarto da população oficialmente não tem trabalho e vive com um euro ao dia e onde mais da metade do país está dentro dos limites da pobreza.
O futebol, a escala mundial, é um macro negocio capitalista que maneja, milhoes de milhões de dólares, que inclui a empresas patrocinadoras, cadeias mediáticas e jogadores, que o convertem em um multi-rubro de faturamento com incidência em toda a economia global.
Em 11 junho, começou o Mundial em Africa do sul, a cabeça do alienado nível promedio estadístico (as maiorias "seduzidas" pelo "espetáculo" do futebol) adquirirá forma de bola de futebol.
Faturamento milionarios, salarios millonarios, para um negocio multimillonario. Nem esporte, nem espetáculo, 22 robôs correndo uma bola e uma maquinaria mediática para seguir convertendo o futebol em um "show" funcional a alienação do cérebro humano.
O objetivo não é divertir a massas, sim gerar rentabilidade capitalista com a alienação futebolista.
A consultora estadounidense Grant Thornton elaborou em dezembro passado um informe no que se estimava que o impacto econômico do mundial seria de uns US$7.325 milhões.
Ademais, entre outras cifras, se prevê a visita de 480.000 turistas que deixariam cerca de US$1.117 milhões durante o mês que durará a competição.(que não seria beneficio para a população mais pobre)
Este ano a gigantesca maquinaria comercial como futebol se montou em África do Sul, com 49 milhões de habitantes, dos quais a metade está por baixo da linha da pobreza.
La FIFA anunciou que se venderam dois milhões de entradas das 3.100.000 que se comercializarão.
Começa a circular cifras sobre as milionarias cotizaçoes das equipes "favoritas" e as cifras dos grossos contratos com as marcas patrocinadoras.
A seleçao da Espanha, ganhadora da Eurocopa 2008, é o time mais cotizado de cara ao Mundial 2010.
A somatória da cotização de seus onze titulares, entre os que se destacam estrelas como Fernando Torres, Cesc Fabregas e Andrés Iniesta somam um total de 303 milhões de euros.
Atrás de Espanha está a seleçao de Argentina com Messi.
A seleçao de Maradona cotiza um total de 293 milhoes de euros, encabezados pelo valor de mercado do astro mundial Lionel Messi cujo passe esta valorado em 140 milhoes de euros.
Logo se encontra a equipe inglés onde se destacam Frank Lampard del Chelsea, Steven Gerrard del Liverpool e Wayne Rooney do Manchester United, com um valor aproximado de 263 milhoes de euros.
Completando a primera línha se encontra Brasil, o gigante do futebol mundial. Kaka, Maicon, Lucio e mais estrelas somam um valor total de 223 milhoes de euros.
Mais atrás se encontra a seleçao portuguesa com Cristiano Ronaldo, e um valor aproximado de 201 milhoes de euros.
Logo sigue a seleçao ex-campea do mundo França, com 180 millhoes de euros, com jogadores "estrelas" como Sidney Govou e Bacari Sagna
Continuam Alemanha com 156 milhões, Holanda com 156, e a equipe defensora do titulo, Itália, curiosamente somente ocupa o posto número 10 com um valor aproximado de 127 milhões de euros.
Curiosamente, a cotização da seleção anfitriã, África do Sul, soma 35 milhões de euros, menos da metade d passe de Cristiano Ronaldo (93 milhões), quando foi transferido do Manchester United ao Real Madri.
Os países que compartilham o ultimo lugar são Nova Zelândia e Coréia Do Norte valorizadas em 15 milhões de euros.
Na área dos grandes beneficiários econômicos da dança multimilionária do Mundial, se anotam as firmas patrocinadoras, empresas transnacionais como Adidas, Nike e Puma, que utilizam ao evento como vitrina e como ferramenta de faturamento e de posicionamento no mercado.
Adidas "auspicia" a 12 seleções, sobre todo européias. Equipes como Espanha, Alemanha, França, Dinamarca são parte das seleções auspiciadas. Entre os auspiciados latino-americanos se destacam Argentina, Paraguai e México. Patrocinar aos argentinos tem para a transnacional um valor aproximado de 4.3 milhões de euros ao ano, enquanto que a Federação Mexicana de Futebol assinou um contrato de 2007 a 2014 por um valor de 51 milhões de euros.
Nike, o histórico rival de Adidas, auspicia a Brasil, um dos favoritos para alçar-se com o troféu mundial. Também se destaca o patrocínio a Portugal e Holanda, cujos contratos oscilam entre o 50 y 80 milhões de euros.
Puma, transnacional alemana que patrocinou a Itália no mundial passado, opera no continente africano onde patrocina a Ghana, Costa de Marfil e Camerao. Os contratos de Puma não superam os 2 milhões de euros mas sua marca esta em franco ascenso de cara a disputa do Mundial de África do Sul.
De acordo a consultora estadounidense Grant Thornton, una de las más prestigiosas en Sudáfrica, de los 480.000 turistas, uns 100.000 desembarcarán en el país sem entradas. Este dato alerta sobre un mercado negro sempre ativo: a revenda de tickets.
A audiência estimada do Mundial de Futebol será de 30 milhões de pessoas repartidas nos meios informativos como televisão, jornais e Internet, dos quais o 70 por cento consumirá algo durante os jogos, segundo os organizadores.
"Se o Mundial move ao mundo intero os empresários correm ao mesmo ritmo de um jogador em busca do gol. É que não somente 22 futebolistas são os que andam atrás de uma bola. Enquanto milhes de fanáticos vibram com África do Sul 2010, os agentes de mercado se emocionam com fazer seu negocio mundial nestes dias", (Jornal - El País de Espanha)
Umas das primeiras em colher dividendos foi Adidas, patrocinadora oficial dos implementos esportivos da Copa do Mundo e patrocinador de 12 dos 32 times em competição em Africa do Sul 2010.
Assinaturas de serviços como a da televisao por incrisçao DirecTv ofrece un pacote promocional por increver-se antes do Mundial de Futebol, que transmitirá as 64 partidas ao vivo e em alta definiçao. E dá tres meses gratis de programaçao.
E as agencias de viaje nao ficam atrás. Algumas oferecem o destino Africa do Sul com recorrido por Johannesburgo, Ciudad del Cabo, Durban, Sun City, las Cataratas Victoria, entre otras cidades, desde US$2.344.
A firma belga Ice Watch elaboróu a coleção Ice World Team, uma linha de relógios de Disseny com as cores das bandeiras dos 32 países participantes.
Estas são somente pontas do iceberg do multimilionário e polifuncional negocio com o Mundial de Futebol em África do Sul.
Nem esporte, nem espetáculo, 22 robôs correndo uma bola e una maquinaria mediática para seguir alienando ao cerebro humano em um "show" funcional a rentabilidade capitalista.
O sistema se "Mundializa". E a inteligência humana perde por goleada.

miércoles, 9 de junio de 2010

Oberom - Viver de luz

Esse é um tema que já coloquei na entrada Alimentação e volto a colocar: o PRANA. Que pra mim é interessantíssimo, já que mostra realmente que podemos viver dessa maneira e que somos seres ESPIRITUAIS, mais que materiais. Oberom, é professor de yoga participou no congresso "Ciência e Espírito" em Madri, Espanha, dia 20 de junho, para ensinar técnicas canalizadas pelos Mestres Ascendidos, vivenciado desde 2001, permitindo que a partir de um retiro de 21 dias uma pessoa comum pode alimentar-se exclusivamente de energia VITAL OU PRANA. Isso tem a finalidade de divulgar a possibilidade e trazer uma reflexão sobre os VALORES DE NOSSA SOCIEDADE ATUAL. Isso independe de religião ou credo, somente uma forma de vida. Seria romper os padrões limitantes arraigados no inconsciente de cada ser.
Os vídeos abaixo é uma intervenção no 12º Festival internacional Vegano de Rio de Janeiro:







O processo de vinte e um dias sem alimentos consiste em três semanas inteiras sem poder provar a comida, inclusive, a primeira semana é seco, literalmente, já que nem água se pode beber. O procedimento é o inicio de uma nova forma de vida chamada "alimentação prânica", que é deixar de comer alimentos sólidos e converter-se em uma mais sutil e mais consciente. A alimentação prânica chegou a Ocidente depois da publicação do livro "Viver na Luz", da australiana Jasmuheen em 1998. Ela, em 1993 passou o processo de abertura dos vente e um dias, escreveu o livro que revela esta maneira de comer. "Quando crê que a Luz mantém e regenera o corpo é exatamente o que faz," explica no seu livro. Oberom S., 25 anos, é prânico (pessoa que vive de luz) desde 2001, escreveu um livro sobre o tema e faz conferencias sobre os procedimentos. "A alimentação prânica se transmitiu por erro e a gente termina ridicularizando a forma em que vivemos", explica. Quando se fala de ¨luz viva¨ os que sabem do tema se referem a idéia de um poder real da luz, como o sol, que se realiza em função da existência da energia vital do universo, chamada a Luz Divina ou Prâna. Para eles, esta energia é um componente do universo que nos rodeia. O processo de 21 dias da iniciação faz ao corpo compreender que pode alimentar-se da energia que o rodeia, aproveitando a energia vital desde fora do corpo (prâna) e SEM COMIDA. O processo somente pode iniciar-se depois de ler o livro "Viver na Luz", de Jasmuheen, porque está toda a informação necessária para aqueles que estão interessados neste estilo de vida. O procedimento não se leva a cabo em um centro. Tudo tem que ocorrer em retirada, longe do trabalho, televisão, telefone ou qualquer atividade que possa distrair o foco de atenção. "Deve ser assim porque, na verdade, todos os chakras - centros de energia - estão abertos e o retrocesso não, uma pessoa pode absorver a má energia", explica Oberom. Demora 21 dias para que o corpo assimilar a nova situação. Trata-se de um processo de autoconhecimento, porque tem uma mudança na estrutura genética do corpo - uma reprogramação de DNA - para mudar a forma em que vive.
A primeira semana se chama "Semana seca", quando a pessoa não come nem bebe, serve para reestruturar o corpo. O sistema de crenças existente é zero, pelo qual a nova informação se armazena no campo mental. Uma vez que isto sucede, a pessoa já não necessita comer. O quarto e quinto dias se chamam "Dias do Eu." Estes dois dias são os mais difíceis e geralmente a gente se vem encima este passo. No sétimo dia, se deixa um copo de água ao entardecer, ao sol, e a partir de então, a metade de um copo de água cada meia hora. "Este processo de desintoxicação é tão forte que afina os cinco sentidos", diz Oberom. A segunda semana se dirige ao que chamam corpo emocional. É o momento do perdão, a gratidão, ajudar aos demais e observar as sensações do corpo e a casa. Tomar pelo menos um litro e meio de água ao dia e bastante suco diluído. A terceira e última está relacionada com o corpo mental. O objetivo desta etapa é manter isto em mente, observar teus pensamentos e a respiração. Luz, caminhadas, e os exercícios para os músculos são também parte deste momento. Os líquidos como sucos, não estão proibidos, ja que proporcionam o prazer do gosto, necessidade do ser humano.
Depois de passar três semanas sem comer, a maioria da gente acude a comer com precaução. "Ao redor de 95% de pessoas voltam a comer cotidianamente depois, mas conscientemente", diz Oberom. O 5% restante, passam días, a vezes meses, sem mastigar. "Nos comemos de forma esporádica, em caso de não receber uma bofetada, mas não tem nada que garantize a continuidade do corpo".
A comida pode ser comparada com um veneno em conta-gotas. Se a pessoa come carne, por exemplo, se alimenta da morte. "Quando não comemos, chegamos a nosso campo de vibração real", explica Oberom. O objetivo do processo é estabelecer a conexão com o "eu superior" para conseguir a vibração do corpo mesmo. Quando isto sucede, a pessoa começa a atuar de maneira mais sutil e com mais consciência. O processo muda sua vida em todos os aspectos. "O humor, o sonho, a saúde, a qualidade de vida, tudo muda, se é mais espiritual, mais feliz, se consegue uma conexão com o divino".
Ser prânico requer disciplina, coragem e uma forma de vida muito intensa. "Não comer rompe todos os paradigmas que estamos acostumados e os que adotam esta vida deve estar preparado para ser vítimas de prejuízos e dificuldades".
Tem-se que estar disposto a viver assim, e se desvencilhar de tudo que se aprendeu até então. Longe do modo de vida de materialismo, consumismo, inclusive consumismo através da comida, porque comemos com os olhos, através das propagandas enganosas. E se acaba comendo mais do que se necessita. Nem seria ter esse estilo de vida, mas pelo menos saber que certos alimentos não somente faz mal pro nosso corpo, mas pra nossa alma. Tais alimentos processados, industrializados que se consumem com o glutamato monosódico que a maioria dos alimentos preparados tem(colocarei esse tema na entrada alimentação explicando exatamente o mal desse potencializador do sabor)...e os refrigerantes, que é somente químicos, como água poluída, estamos poluindo o corpo, isso mina as energias das pessoas. Além do consumo de produtos light que contem aspartame(O aspartame foi inventado pela Monsanto durante a guerra química), é um causador do câncer, e mais do mal humor, todos os chicletes contem aspartame, cuidado! Porque a dieta Americana tem tanto lácteos, será que necessitamos tanto assim? Se começo a fazer lista de alimentos seria imensa. Sim, comer é um veneno, tem que ter consciência disso. Os vegetais frescos e frutas e grãos integrais como sempre se fala, não é o melhor somente pra nosso corpo, mas também pra nosso espírito, alimente-o.

viernes, 4 de junio de 2010

Crop Circle de Willton Windmill - Uma mensagem para 2012?

Crop circle de wilton windmill
Gosto muito desse assunto dos crop circle, com a complexidade de que se revelam as mensagens se põe muito interessante! O Crop Circle de Willton Windmill de 22 de Maio desconcerta a todos os científicos do mundo e revela a equação de Euler e uma misteriosa conta atrás.
Misterios da AstrofísicaPublicado por starviewer team – 31 de Mayo de 2010
Em 22 de Maio, apareceu em Wilton Windmill um agrograma que tem absolutamente desconcertados aos científicos.
A figura mostra um código em ASCII com uma mensagem que pode decodificar-se em 9 dígitos de código binário.
Vários matemáticos de London University College, permanecem atônitos ante o que consideram incrivelmente inteligível a primeira vista.
A cobertura do Crop circle, transcendeu muito mais longe da imprensa britânica, em que acadêmicos, científicos transdisciplinares, biogeneticistas e matemáticos, convergem na interpretação do código, demonstrando uma excelência e objetividade sem precedentes até agora.
Pela primeira vez na historia recente, a nível acadêmico trás as declarações de Stephen Hawking, são já muitos científicos, que trabalham ativamente na decodificação dos agrogramas.
Seguidamente se expõe o quadro de referencia da equação de Euler, circunstancia que existe consenso geral na comunidade científica.
A partir de aqui, se expõe de forma detalhada as diversas hipóteses de trabalho que neste momento mantém em vela a toda a comunidade científica.
Analisando a mensagem impressa no disco, e trás analisar todas as interpretações e contribuições, exponemos seguidamente uma breve síntese das mesmas, que se baseiam na equação de Euler e a anomalia do Espaço-Tempo, assim como uma indiscutível conta atrás. (3-2-1).
Síntese e aspectos comuns da interpretação:1º.-Existe consenso da comunidade científica, em que o código ASCII, representa a equação de Euler, e adicionalmente, contem uma dupla sentença sobreposta que representa um binômio Euler/Fibonacci, sobre o dilema da dupla interpretação de (Pi y Phi)
Euler= e ^ (i)pi +1 = 0
Euler/Fibonacci e ^ (phi) 1 = 0
Ambas as duas interpretações estão contidas no código ASCII, que adicionalmente contem outra premissa: Uma curiosa conta atrás. Para todo:
3(2010)-2(2011)-1(2012)=0
2º-Recopilamos uma síntese explicativa de todas as informações de cada equipe científico incluído o nosso. Todos chegamos a conclusões convergentes. A equação envolvente de todas as interpretações é a seguinte:
Explicação do esquema:1º.-Na parte superior, o tempo lineal. Para toda conta atrás, 3-2-1, até o momento do 0, o não tempo. O não tempo, não se refere a nenhuma catástrofe física, falamos da abertura de um portal dimensional que se está gerando na parte inferior do gráfico: “A realidade quântica”. Ou melhor dizendo, a realidade Lineal que vivemos é um holograma.Mas nessa realidade que vivemos, se está operando já uma modificação de nosso DNA, as cadeias explicativas de esse DNA, estão contidas no código ASCII, quando interatuamos com a Equação de Euler e os segmentos. Em concreto, está contida a relação entre os Raios Gamma, as pontes de Hidrogeno e as seqüências ATGC de nosso DNA. (Relaçao Ionogenomática). Também está contida, a relação entre os Padrões de Harmônicas da Radiofreqüência e nosso Diferencial K-G (Os pacotes de Ressonancias Schumann). Todos esses processos se estão operando já em nosso DNA, e este ciclo durará três anos. (Se completará neste período). A este nível, igualmente, a Atmosfera da terra, se está ionizando. Está mudando para poder alcançar a ressonância necessária para o ponto “0″ que está nos 13Hz, ponto que se produzirá a convergência para a abertura do buraco de Einstein-Rossen. Nesse momento se abrirá completamente um estado da matéria parecido ao dos cristais (aether) de forma coerente e harmônica com as mudanças que se estão operando em nosso DNA.
2º.-Na parte inferior, vemos, a superposição do binômio Euler/Fibonacci, assim como sua equivalência em formulação de planos alternativos ou hologramas convergentes e simétricos, tal e como vimos no estudo Hipergeometria: As realidades alternativas são sobresimétricas e os planos podem sobrepor-seNa verdade, igualmente apreciamos que nesse cenário, tem três fases coincidentes temporalmente com eventos de entrada num horizonte de sucessos de um ponte (Einstein-Rossen) Um buraco de minhoca. Da informação contida nas equações parece inferir-se, que cada posição dos setores replica exatamente diferentes cenários que são simétricos entre si, e que se correspondem com uma viagem ao Passado: Vamos ao origem, ou vamos a mudar de plano. Finalmente, se vê uma eleição entre diversos planos possíveis. (Diversos cenários alternativos).Leituras recomendadas:
Crop Circle at Wilton Windmill
StarViewerTeam International 2010.
O diagrama exposto,corresponde a interpretação consenso ou regras de código ASCII decodificadas. Seguidamente expõe a decodificação original que podem ver em:lucypringle.co.uk
Respeito aos documentos científicos de decodificação e interpretação, recomendamos visitem independent.co.uk
Igualmente, encontrarão uma extensa recopilação de interpretações facilitadas pela comunidade científica Independiente, em
http://www.cropcircleconnector.com/2010/wilton/comments.html

Video sobre Mensagem das estrelas de Jaime Maussan, resposta da mensagem de Arecibo, desenhada por Carl Sagan - Crop Circles, como começou, em castelhano:

jueves, 27 de mayo de 2010

Terra Oca e Intraterrenos 2 - Teoria

ver: Terra Oca 1 - Serra do Roncador
Terra Oca
"Não é fácil trazer ao mundo profano verdades absolutas até então mantidas sob um véu de mistérios e superstições. O homem terráqueo encarnado na superfície pouco conhece de si e do Planeta que habita. Talvez, se houvesse acreditado e praticado as Sublimes Lições do Mestre Nazareno, não teríeis vós, neste momento, que levantar o véu, pois já não existiria." (Li no livro: CIDADES INTRATERRESTRES - O Despertar da Humanidade/GER – Grupo de Estudos Ramatis, 2003)."
Publiquei um texto sobre Serra do Roncador no Mato Grosso com a historia do Coronel Fawcett, e a possibilidade da existência de vida intraterrena nessa região.
É atualmente um tema controvertido, mas sem duvida tem cada vez mais pessoas interessadas neste fascinante e inquietante mundo. O Mundo dos Intraterrenos. Muitíssimo científicos de todo o planeta se unem a esta fantástica teoria, teoria que está sendo comprovada por eles mediantes cálculos científicos com muitas possibilidades da sua veracidade.
A melhor crônica de uma viagem a Terra oca fez o Almirante Richard E. Byrd de EUA. Seu descobrimento foi censurado e silenciado imediatamente pelas “autoridades”. A ‘Sociedade da Terra Oca’ em Austrália conseguiu conservar os registros de Byrd que transcrevei adiante.

É a Terra oca por dentro e habitada por outras uma ou varias raças? Se vamos a http://maps.live.com e elegemos a opção de 3D, para baixar a versão em três dimensões dessa cartografia da NASA, podemos ver empregar a cartografia que emprega a NASA, que quer dizer que corresponde a fotografias de satélite tomadas pela NASA desde espaço. Observa-se nesta imagem do Pólo Sul ampliada verá que tem um círculo no centro da imagem. É um “remendo” que emprega a NASA para ocultar a cavidade no Pólo Norte da Terra.

Se vamos ao Pólo Norte e observamos, nos damos conta de que não existe nenhum casquete polar. Na foto aparecem os gelos de Groenlândia, o norte de Canadá e o norte de Sibéria, mas o casquete de gelo do “Pólo Norte” não aparece por nenhuma parte, porque não existe. A NASA falsificou a fotografia, ocultando a Abertura Polar Norte, da mesma maneira que ocultaram a Abertura Polar Sul.

A ciência nos diz que estão os pontos, do norte e do sul, que marcam exatamente onde as linhas da longitude se cruzam. A pesar de tudo nenhuma expedição teve êxito para chegar a tal ponto. Estudando amostras de perfuração profunda sabemos que a Terra é sólida a uma certa profundidade. Também sabemos que aumenta a temperatura dentro da Terra quanto mais profundamente se perfura, ao menos até o ponto onde se explorou; e portanto assumimos assim que a Terra deve ser sólida em direção ao núcleo. Isso se deve a medidas inexatas e uma assunção.
A compreensão atual da formação do planeta se forma através das linhas de pensamento da 'Terra sólida'. Segundo Cate Malone, autor do artículo 'A Terra Oca', os astrônomos e os físicos crêem que os gases se condensam gradualmente em uma espiral que da voltas, até que a força da gravidade, (outro fenômeno não explicado) puxa dele sem forma sólida. Tem, no entanto, outras possibilidades; um estudo simples da força centrífuga poderia desenhar uma Terra completamente nova para nós. A ciência aceita o que a Terra da voltas sobre seu eixo como um pião.

Malone afirma em seu articulo o seguinte: a força centrífuga faz que a Terra se achate levemente no equador e se aplane nos pólos. Para visualizar como poderia parecer a formação de um planeta, pense numa lavadora automática no ciclo de centrifugado. A roupa (gases, líquidos e partículas) se lança para as extremidades da máquina(gravidade). A porção do centro permanece desocupada. O oco do centro está firme.
Do mesmo modo que a Terra nunca deixou de dar voltas, assim esta maquina de lavar nunca sai de seu ciclo de centrifugado. Se a máquina continua dando voltas, a água e a roupa começam a agrupar-se no centro.
“Antes de que Colombo descobrira América, a existência de um novo mundo cruzando o Atlântico, na forma de um continente ocidental, se considerava o sonho de um louco. O mesmo acontece, em nossa época, com a existência de um mundo novo, um mundo subterrâneo, no interior oco da terra; uma terra tão desconhecida para a humanidade atual como o continente americano para os europeus antes do descobrimento de Colombo. Portanto, não tem nenhuma razão para que não possa também ser descoberto e que se estabeleça sua existência como um feito”. (Dr. Raymond Bernard – Livro: A Terra Oca)
“Ë bem conhecido que os pólos magnéticos do norte e do sul não coincidem com os pólos geográficos como deveriam... se a Terra fora uma esfera sólida com dois pólos no extremo de seu eixo, ao ser um ima, seus pólos magnéticos coincidiriam com seus pólos geográficos. O fato de que não façam é inexplicável em base a teoria de que é uma esfera ‘sólida’. A explicação chega a estar clara quando assumimos a existência de aberturas polares, com os pólos magnéticos ao largo do borde circular destas aberturas, em lugar de num ponto fixo.”
Segundo Bemard a razão pelo qual ninguém encontrou os pólos do norte ou do sul é simples: “Os pólos magnéticos e geográficos não coincidem... porque enquanto que um pólo magnético se encontra ao largo do borde da abertura polar, os pólos geográficos se encontram no seu centro, em meio do ar e não em terra sólida.”
Este é o aspecto que apresentaria a abertura da Terra no Pólo norte, no interior da Terra tem uma segunda fonte de luz e energia, um sol interior.

A Melhor Crônica Moderna
A melhor crônica moderna sobre exploração e penetração em terras além dos pólos magnéticos fez o Almirante Richard E. Byrd, grande Chanceler da Ordem de Lafayette e da Cruz do Mérito, Secretário perpetuo da Academia Federal da Marinha Americana e das Ciências. Como aconteceu com todas as explorações anteriores, a do Almir
ante Byrd foi envolta igualmente em mistério. A crônica começa com os contatos por radio durante seu vôo de 1.947 alem do norte magnético e sobre o Pólo Norte, a larga marca depois do mítico ponto de terra no cume do mundo. Durante a exploração da Antártica em 13 de janeiro de 1.956 diversos avisos de radio indicavam, “Em 13 de janeiro membros da
expedição de EUA conseguiram um vôo de 2.700 milhas (4.320 kilómetros) desde a base de Mcmurdo Sound, que está a 400 milhas (640 kilómetros) ao oeste do Pólo Sul, e penetraram uma terra existente de 2.300 milhas (3.680 kilómetros) além do Pólo.”
Em 13 de março de 1.956 se cita a Byrd dizendo “a atual expedição abriu uma nova terra extensa”. Muita gente recorda todavia as emocionantes declarações no jornal depois das expedições de Byrd. Anunciado como o maior explorador do mundo, a menção de Byrd de novas terras criou um grande interesse.Logo tais declarações se desvaneceram tão rapidamente como golpearam o ar. Os comentaristas de radio não falavam mais de seu descobrimento, os noticiários já não mostraram imagens da expedição de Byrd e logo o assunto desapareceu do olho público. Por que sucedeu isto? ¿Descobriu Byrd realmente uma terra nova que poderia influenciar uma lógica e diferente compreensão física da criação de nosso planeta?

Esta interpretação do registro e do diário do vôo de Almirante Byrd foi transcrita de uma fita de som. Esta copia do registro se obteve da 'Sociedade da Terra Oca' em
Austrália. Se crêe que é autêntica. Sem o registro original a mano, o leitor terá que decidir por si mesmo a autenticidade do material.

Prefacio do almirante Byrd
“Este diário escreverei em segredo e de forma oculta. Contêm minhas anotações sobre meu vôo ártico de 19 de Fevereiro de 1947. Estou certo de que chegará o dia em que todas as suposições e reflexões do homem se dissiparam para converter-se em nada e se terá que reconhecer a irrefutável verdade evidente. Denegaram-me a liberdade de publicar estas anotações e talvez nunca cheguem a luz da opinião pública. Mas eu tenho uma tarefa que cumprir, e o que eu vivi deixarei aqui escrito. Confio em que tudo isto possa ser lido, e que venha um tempo em que a ambição e o poder de um grupo de pessoas não possa mais ocultar a verdade”.

Registro de Vôo do livro de Bordo
Campo Ártico, 19 de febrero de 1.947:
-Gelo e neve extensos abaixo. Observo uma coloração de natureza amarelenta. Está dispersa em forma lineal ou longitudinal.
-Altero o curso para examinar melhor este padrão de cor abaixo. Também tem uma cor vermelha púrpura.
-Circundo esta zona com duas voltas completas e volto ao rumo da bússola. Faço de novo uma comprovação da posição com o acampamento base.
-Retransmito a informação referente a coloração do gelo e a neve abaixo.
-Tanto a bússola magnética como a giroscópica começam a girar e a vibrar. Não podemos manter nosso rumo mediante os instrumentos. Me oriento com a bússola solar e tudo parece bem. Os controles respondem lentamente, tem uma qualidade vagaroso. Contud
o não tem indicação de formação de gelo.
-A distancia estão o que parece ser montanhas. Transcorreram vinte nove minutos de tempo de vôo e o primeiro avistamento de montanhas não é nenhuma ilusão. Tem montanhas que consistem em uma cadeia pequena que nunca havia visto antes.
-Mudo de altitude a 2.950 pies. Encontrando uma turbulência forte outra vez.
-Cruzamos sobre uma cadeia pequena de montanhas que todavia procedem ao norte como se pode comprovar melhor. Bem depois da cadeia de montanhas está o que parece ser um rio pequeno. Um vale com um rio pequeno que transcorre através da porção central.
-Não deveria haver um vale verde abaixo. Algo está definitivamente incorreto e anormal aqui. Deveríamos estar sobre o gelo e a neve.
-A babor tem grandes bosques que crescem ao lado da montanha. Os instrumentos giram todavia. O giroscopio oscila constantemente para cima e para baixo.
-Altero a altitud a 1.400 pes e executo uma curva fechada a esquerda para examinar melhor o vale abaixo.
-É verde com musgo ou um tipo de erva firme. A luz aqui parece diferente. Não posso ver o Sol mais.
-Fazemos outro giro a esquerda e detecto o que parece ser um grande animal abaixo.
-Parece ser um elefante, não, parece um animal como um mamute! Isto é incrível, mas aí está. Baixamos de altitude a mil pés e pego os binóculos para examinar melhor o animal. -Está confirmado, definitivamente é um animal gigantesco como um mamute. Informo isto ao acampamento base.
-Encontro mais colinas verdes onduladas.
-O indicador externo de temperatura marca 74 graus Fahrenheit (23º Centígrados). Continuo em nosso encabeçamento agora.
-Os instrumentos de navegação parecem normais agora. Me desconcertam suas ações.
-Intento entrar em contato com o acampamento base. A radio não funciona.
-Começa a fazer calor. O indicador nos diz que estamos a 74 grados Fahrenheit (aprox. 23º C).
-Mantemos nosso curso. O campo está mais nivelado que o normal, sim é certo o terreno abaixo fica cada vez mais plano.
-Não sei se me expresso corretamente, mas tudo da uma impressão de completa normalidade.
-A continuação detectamos o que parece ser uma cidade, Diante de nos se levanta com absoluta claridade uma cidade!!! isso é impossível!
-O avião parece leve e estranhamente sustentado. Os controles rejeitam responder.
-Meu Deus, fora de nosso porto e na asa de estribor tem um tipo estranho de avião , se aproximam rapidamente ao nosso lado! Têm forma de disco e uma qualidade radiante neles, irradiando um brilho próprio.
-Estão bastante próximo agora e posso ver as marcas neles." É um tipo de cruz esvástica. -Isto é fantástico! Onde estamos? Que sucedeu?
-Intento os controles outra vez. Não respondem. Estamos presos em um parafuso de agarre invisível de algum tipo.
-Nossa radio emite uns estalidos. Uma voz nos fala em língua inglesa.
-A voz tem leve sotaque alemão ou nórdico: “BEM VINDO A NOSSO TERRITÓRIO, ALMIRANTE”!!!
-”Em exatamente sete minutos lhe faremos aterrissar. Por favor, relaxa almirante, está Vs. em boas mãos.”
-De aqui em diante nossos motores deixam por completo de funcionar. O controle de todo o avião está em mãos alheio.
-O avião gira em torno a si mesmo.
-Nenhum instrumento reage.
-Recebemos precisamente outra comunicação por radio, que nos prepara para a aterrissagem. -A continuação começamos sem demora com a aterrissagem.
-A través de todo o avião passa um suave tremor quase que imperceptível.
-O avião baixa até o solo como um imenso e invisível elevador.
-Levitamos de maneira totalmente suave até aí.
-O contato com o solo quase não se nota. Somente um ligeiro e curto choque.
-Faço minhas últimas anotações de bordo a toda pressa.
-Se aproxima um pequeno grupo de homens até nosso avião. Todos eles são bem altos e tem cabelos claros. Mais atrás vejo uma cidade iluminada. Parece resplandecer nas cores do arco-íris. Os homens estão aparentemente desarmados. Não sei o que agora nos espera. Claramente, uma voz me chama por meu nome e me ordena abrir. Obedeço e abro a porta de carga.
Aqui terminam as anotações em meu livro de bordo. Tudo o que escrevo agora é de memória.
É indescritível, mais fantástico que toda a fantasia, e se eu mesmo não houvera vivido, qualificaria de completa loucura. Nos dois, meu operador de radio e eu, somos conduzidos fora do avião e cumprimentados com amabilidade. Então, nos conduzem a um disco deslizante, que aqui utilizam como meio de locomover. Não tem rodas. Com enorme rapidez nos aproximamos a brilhante cidade. -O esplendor de cores da cidade parece provir do material parecido ao cristal em que está construída. Derrepente nos paramos diante de um imponente edifício. Semelhante arquitetura não havia visto até agora em nenhuma parte. Não é comparável com nada. A arquitetura é como se originasse diretamente da mesa de desenho de um Frank Lloyd Wright, o bem podia ter tirado de um filme de Buck Roger. Nos dão uma bebida quente. Esta bebida tem um sabor diferente a tudo o que eu tenha desfrutado. Nenhuma bebida, nenhuma comida tem um sabor comparável. Um sabor simplesmente diferente, mas um sabor delicioso. Se passaram uns dez minutos, quando dois destes estranhos homens que temos por anfitriões se aproximam a nós. Se dirigem a mim e me comunicam sem sombra de duvidas que devo acompanhar-lhes.
-Não vejo outra alternativa que cumprir sua ordem. Por tanto nos separamos. Deixo a meu operador de radio e sigo aos dois. Pouco depois chegamos a um elevador, no qual entramos. Nos movemos para baixo. Quando nos detemos, a porta se desliza silenciosamente pra cima. Caminhamos por um corredor comprido em forma de túnel e iluminado por uma luz de cor vermelha clara. A luz parece emanar das mesmas paredes. Chegamos ante uma porta grande.
Ante esta grande porta nos paramos e permanecemos assim. Sobre a grande porta se encontra um letreiro sobre qual nada posso dizer. Sem nenhum ruído se desliza a porta a um lado.
Uma voz me exorta a entrar. “Não se preocupe, almirante”, me tranqüiliza a voz de um de
meus dois acompanhantes, “o Mestre irá receber-te!” De maneira que entro. Estou deslumbrado. A infinidade de cores, a luz que enche o ambiente, meus olhos não sabem a onde olhar e tem primeiro que acostumar-se as condições. Passa um tempo até que posso reconhecer algo que me rodeia. A beleza que vejo agora nunca vi em toda a minha vida. É mais esplêndido, mais bonito e mais suntuoso do que eu podia descrever. Creio que nenhum idioma pode resumir com palavras o que pode ver. Creio que a Humanidade falta palavras para isso. Minhas observações e reflexões foram interrompidas por uma voz melodiosa e cordial:
“Te dou as boas vindas!. Seja Vs. da forma mais cordial bem vinda em nosso país, almirante”. Ante mim está um homem de grande estatura e uma fina cara marcada pela idade. Está sentado a uma imponente mesa e me dá a entender com um movimento da Mao que devo sentar-me a uma das cadeiras. Obedeço e me sento, depois junta suas mãos de forma que se tocam as pontas dos dedos. Me ríe.
-“Nos deixamos vocês virem, porque tem Vs. um caráter consolidado e acima no mundo goza de uma grande fama.
-”Acima no mundo?”, me falta o ar.
“Sim”, contesta o Mestre lê a meus pensamentos, “Vs. Está agora no
império dos Arianni, no interior do mundo. Não creio que nos tenhamos que interromper sua missão muito tempo. Vs. logo será conduzido a superfície da Terra. Mas antes vou a comunicar por que eu te fiz vir, almirante. Nos seguimos os acontecimentos que se produzem acima sobre a Terra. Nosso interesse foi despertado quando Vocês lançaram as primeiras bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki. Naquela péssima hora fomos a seu mundo com nossos discos voadores. Tínhamos que ver pessoalmente o que fizeram vossa raça.
Entretanto já faz muito isso, e vocês diriam que é historia. Mas é para nós significativo, por favor deixem continuar. Nos não nos intrometemos em vossas disputas y guerras. Vossas barbaridades consentimos. Mas começaram a experimentar com forças que na realidade não estavam pensadas para os homens. Isto é a força atômica. Já intentamos algumas coisas. Fizemos chegar mensagens aos estadistas do mundo mas eles não crêem na necessidade de escutar-nos. Por este motivo foi Vs. elegido. Vs. deve ser nosso testemunho, testemunho de que nós e este mundo no interior da Terra existimos, que nós aqui realmente existimos. Olha a seu redor, e Vs. rápido comprovará que nossa ciência e nossa cultura estão vários milhes de anos por diante das vossas. Mire Vs., almirante.”
-”Mas”, interrompi ao Mestre, “que tem isto que ver comigo, senhor?
O Mestre parecia submergir-se em mim, e depois de que um tempo me havia examinado, me contestou:
-”Vossa raça alcançou um ponto de não retorno”. “Tem a pessoas entre vocês que estariam dispostos a destruir a Terra intera antes de perder seu poder, o poder que eles crêem conhecer.” Eu de novo dei a entender com um movimento de cabeça que seguia suas explicações.
O Mestre continuou falando-me: “Já faz dois anos intentamos uma e outra vez contatar com vocês. Mas todos nossos intentos são contestados com agressividade. Nossos discos voadores são perseguidos por seus aviões de combate, atacados e disparados. Agora devo dizer-lhe, meu filho, que uma enorme e nefasta fúria se levanta, que uma poderosa tormenta varrerá seu país, e durante muito tempo arrasará. Desconcertados diante disso estarão seus científicos e exércitos e não poderão oferecer nenhuma solução. Esta tormenta tem poder de aniquilar toda a vida, toda a civilização de Vocês, de forma que toda cultura poderia ser destruída e tudo poderia fundir-se no caos. A grande guerra que acaba de terminar é somente um prelúdio do que pode vir sobre vocês. Para nós aqui isto se faz patente hora trás hora de maneira mais clara. Parta da base de que me equivoco”.
-”Não, já veio uma vez a época escura sobre nós, e durou 500 anos”, repliquei ao Mestre.
-”É verdade, meu filho”, me contestou, “os tempos sombrios cobrirão seu país de cadáveres. E parto da base de que alguns de sua raça sobreviverá a esta conflagração. O que depois ocorrerá não posso revelar-lo. Nós vemos num futuro longínquo surgir uma nova Terra, que será construída com os escombros de seu velho mundo, e lembrarão de seus tesouros legendários e buscarão. E veja, os tesouros legendários estará aqui conosco. Nós somos aqueles que os mantemos a salvo. Quando começar esse futuro, nos apresentaremos a vocês, ajudaremos aos homens a revivificar sua cultura e sua raça. Talvez então já estará aprendido que guerra e violência não conduzem ao futuro. Para o tempo que seguirá, se fará acessível antigos conhecimentos. Conhecimentos que já tiveram uma vez. De Vs.,meu filho, espero que volte a superfície com estas informações”.
Com esta exigência terminou o Mestre sua exposição e me deixou muito desconcertado, mas para mim estava claro que o Mestre tenha razão. Por consideração ou por humildade, não sei, me despedi de todas as formas com uma ligeira inclinação. Antes que poderá perder-me apareceram meus dois acompanhantes, que me haviam conduzido até aqui.
Me indicaram o caminho. Eu me voltei ao Mestre. Havia uma cálida e amistoso sorriso em sua velha e nobre cara:
- ”Desejo a Vs. uma boa viagem, meu filho”, fez por último o sinal da paz e então nosso encontro havia chegado inevitavelmente ao seu fim.
Voltamos rapidamente a nosso elevador. Nos movemos para cima. Entretanto me explicou um de meus dois firmes acompanhantes que trás finalizar a conversação com o Mestre tenhamos pressa de verdade. O Mestre de nenhum modo queria atrasar-nos mais, e ademais era importante que eu levasse imediatamente a mensagem recebida a mi raça, me aclarou. A todo isto eu não disse nada. Quando fui conduzido até meu operador de radio, comprovei que ele provavelmente tenha medo, isto ao menos se refletia em sua cara.
-“Tudo está em ordem, não tem com que preocupar-se, Howie, todo está certo.”, intentei tirar-lhe o medo. Junto com nossos acompanhantes, fomos de novo ao disco deslizante, que velozmente nos devolveu a nossa avião.
Os motores já estavam funcionando, e nos encontramos imediatamente a bordo. Havia uma atmosfera de tremenda pressa, a necessidade de atuar rápido era evidente.Imediatamente depois de que fechamos a porta, nosso avião foi elevado nas alturas por una força inexplicável para mim, até que voltamos a encontrar-nos a 2.700 pies (aprox. 825 metros). Fomos acompanhados por dois de seus discos. Se mantiveram a uma certa distancia de nós. O velocímetro não indicava em nenhum momento velocidade alguma, a pesar de que esta havia aumentado enormemente. Nossa radio no entanto funcionava, e recebemos uma última mensagem dos objetos voadores que nos acompanhavam.
-”A partir de agora pode Vs. voltar a utilizar todos seus equipamentos, almirante, seus instrumentos voltam a ser funcionais. Nós os deixaremos agora. Até a vista”.
Seguimos com nossos olhos aos objetos voadores até que se perderam no céu azul pálido. De imediato tivemos ao nosso avião de novo baixo nosso controle. Não falamos entre nós, cada qual estava demasiado ocupado com seus pensamentos.
Última anotação no livro de bordo:
-Nós encontramos de novo sobre vastas regiões cobertas de neve e gelo.
-Estamos todavia aproximadamente a 27 minutos de vôo da base. Podemos enviar mensagens por radio, e nos respondem. Informamos que todo é normal. A base está contenta de que voltou a ter comunicação.
-Temos uma aterrissagem suave.
Eu tenho um encargo.
Fim das anotações no livro de bordo.
4 de Março de 1947: Eu estava numa reunião no Pentágono. Informe detalhadamente sobre meus descobrimentos e sobre a mensagem do Mestre. Todo foi gravado e escrito. O presidente também foi informado. Fui retido aqui durante varias horas (exatamente foram seis horas e trinta e nove minutos). Fui interrogado minuciosamente por uma equipe de seguridade e por uma equipe médico. Foi um inferno!.
Fui posto baixo a estrita supervisão da Previsão Nacional de Seguridade dos Estados Unidos de América.Eu havia recebido a ordem de guardar silencio sobre tudo o que havia vivido pelo bem da Humanidade. ¡Incrível!
Recordaram-me que sou um oficial e que, portanto devo obedecer suas ordens. 30 de Dezembro de 1956: Última anotação: Os anos posteriores a 1947 não foram muito agradáveis para mim… Faço agora a última anotação neste especial diário.
Queria mencionar que me calei aos descobrimentos que fiz, tal como me ordenaram. Mas isso não é o que tenho em mente! Noto que logo chegará minha hora. Mas não morrerá este segredo comigo, sim que será difundido – como toda verdade. E assim será.
Somente assim pode existir a única esperança para a Humanidade. Eu vi a verdade. Ela me fez despertar e me liberou.
Cumpri meu dever com o enorme complexo militar e econômico.
Minha longa noite se aproxima, mas terá um fim. Assim como a longa noite do Ártico tem um fim, assim também a verdade voltará como um luminoso raio de sol, e os poderes escuros não poderão atravessar a luz da verdade…
Vi o país além do Pólo, o centro do Grande Desconhecido!
R.E.B. US Navy
(Essa transcrição do diário de Byrd é a tradução da edição alemã “Das Tagebuch des Admiral Byrd” e foi realizado pela web Hitlerismo Esotérico. http://libreopinion.com/members/neuschwabenland

Além de Byrd outros exploradores como Olaf Jansen,também garante haver observado a inesperada abertura da Terra no Pólo Norte. A localização mais plausível deste oco se situa a 84.4 latitude Norte, 141 longitude Leste. Em 2006, Steve Currey planeava uma aventura similar para determinar de uma vez por todas, se a Terra era oca ou não. Lamentavelmente faleceu antes que sua aventura se levara a cabo, o site desta aventura se encerrou e todos as futuras viagens a bordo do barco quebra gelos nuclear russo YAMAL, quem havia contratado Currey 100 viagens ao pólo norte para levar a cabo observações científicas se cancelaram. Mas a lenda ou o conhecimento de que a Terra está oca vem de muito, muito antes das expedições de Byrd.
Há 7000 anos ja se falava do reino de Agharta y Shambala, reinos localizados embaixo da superfície da Terra cheios de esplendor e que fizeram sonhar ao ser humano desde muito tempo.
Julio Verne, na sua obra: “Viagem ao Centro da Terra” (1864), cria a ficção de que existe uma terra de monstros primitivos e raças extinguidas, com mares e um sol próprio no interior do planeta. Quando era um adolescente, havia desfrutado tremendamente com as aventuras do professor Lindenbrock e sua ajudante Alex, enquanto que, durante sua intrépida aventura descobrem vida no centro da Terra. Mas foi com seu idolatrado escritor, Lobsang Rampa, com qual descobriu a porta do mistério, um mistério que, no lugar de diminuir-se, se abriu mais e mais baixo seus pés a medida que se interessava por ele, até o ponto de constituir uma autêntico obsessão
Lobsang Rampa, define na sua teoria da “Terra Oca” uma configuração do planeta Terra bastante peculiar. Concebe ao planeta como se fosse um coco vazio de seu líquido interior, com dois “buracos” nos pólos e um sol interior, a modo de bola de plasma, ocupando o centro geométrico da esfera oca, e incluso, se “atreve” a dar dimensões, assegurando que a espessura de sua corteza interior seria de somente mil
trezentos kilómetros dos aproximadamente doze milseiscentos oitenta kilómetros do diâmetro exterior da Terra
Bulwer Lytton, escritor inglês mais conhecido por sua novela: ‘The Last Day of Pompeii’(Os últimos dias de Pompeia), público em 1871 um curioso livro titulado: ‘The Coming Race’(A raça que vira), nele, conta Lytton uma estranha viagem ao interior da Terra, acontecido ao principio do século XIX, a viagem começa numas minas abandonadas em Inglaterra donde as quais, e a partir de uma galeria subterrânea secreta, o protagonista de sua novela chega a um mundo subterrâneo habitado por uns homens de uma mente súper-desenvolvida que o protagonista chega a considerar como semideuses, e que possuem uma energia que supera o imaginável, denominada energia Vrill.
Segundo a novela de Lytton, esse mundo fabuloso se denominava Agharta (outros autores a nomeiam como Agharti e Agarttha), e sua capital Shamballah (Shamb-Allah), se encontrava no interior da Terra. Os antepassados desses seres procederiam da superfície exterior da terra, havendo encontrado o acesso a seu interior trás terríveis terremotos e cataclismos na superfície exterior do planeta. Esta novela se parece “suspeitosamente” a que Julio Verne havia publicado em 1864, mas seu conteúdo é muito diferente, quanto a descrição de uma raça humana muito evolucionada, enquanto que na novela de Verne, somente se mencionam as ruínas da Atlântida...
A verdade é que nesse século houve uma “febre” de estranhas historias sobre a cavidade terrestre, incluso algumas fotos suspeitosas saíram a publicação.
Ainda que, remexendo nos velhos baús, o que atrai poderosamente a atenção foi descobrir, nos EUA., e precisamente em Saint Louis uma estranha historia anterior a publicaçãode ‘Viagem ao Centro da Terra’ de Verne…
Em 1816 todos os membros do Congresso dos Estados Unidos, os reitores de muitas universidades e vários letrados e licenciados de vários estados, receberam uma estranha carta. Estava assinada no dia dez de Abril de 1816 em Saint Louis território de Missoury pelo capitão de infantaria John Cleves Symnes e, se dirigia aos mais altos cargos da jovem nação, nos seguintes términos:
“ Ao Mundo Inteiro:
Eu, afirmo que a Terra está Oca e é habitável no seu interior. Ela está formada por varias esferas sólidas e concêntricas colocadas uma dentro da outra e está aberta nos pólos com uma abertura em cada um, situada entre os 12 e os 16 graus. Me comprometo a demonstrar a realidade do que afirmo, mediante uma viagem de exploração ao interior da Terra, se o mundo aceita ajudar-me na empresa.”
Mesmo que obviamente, o “Mundo” rejeitou a generosa oferta de Symnes, este popularizou numerosas conferencias e teve um grande impacto na opinião pública da época e incluso chegou a fazer uma modesta carreira política; deixando a sua morte numerosos anotações e um pequeno modelo de madeira da “Terra Oca”, que se exibe atualmente na Academia de Ciências Naturais de Filadélfia.
Ao que parece o oco da Terra não é algo exclusivo deste planeta. Muitos outros planetas, satélites e cometas mostram a mesma cavidade no seus pólos. Provavelmente mostra que no processo de formação destes objetos celestes a força centrífuga na rotação deixa oco o interior.


Imagens reveladoras de satélite mostram essa abertura da Terra em, ao menos, um de seus pólos. Esta fotografia foi tomada no Pólo Norte da Terra, Missão STS75, 1996. O antigo link oficial onde podia ver-se a foto já não está ativa.
www.pao. ksc. nasa. gov/kscpao /spanish/75 fact2s .htm